PUBLICIDADE
Futebol
LUTO

Morre Gledson Serafim, ex-integrante da equipe de esportes do O POVO

11:23 | 11/07/2018
(Foto: FCO Fontenele / O POVO)
O radialista e ex-integrante da equipe de esportes do Grupo de Comunicação O POVO, Gledson Serafim, faleceu em casa na manhã desta quarta-feira, 11, aos 69 anos. Vítima de três AVC's, ele estava internado há 20 dias no hospital Antônio Prudente, em Fortaleza, para tratar uma pneumonia e teve alta nessa terça-feira, 10.
 
Serafim atuou na redação do Jornal O POVO e na Rádio O POVO/CBN por quase duas décadas, sendo responsável pelo plantão esportivo, com levantamento de resultados lotéricos e de jogos de futebol pelo Brasil e pelo mundo. O rádio sempre foi sua grande paixão. Se dedicando, com afinco, ao acompanhamento de jogos em tempo real e os resultados o ajudavam na cobertura esportiva da rádio.
 
Após o primeiro AVC, sofrida em 2005, ele migrou para o jornal impresso, período em que foi responsável pelos resultados lotéricos e de futebol, do Brasil e do Mundo. Depois que sofreu o segundo acidente, em 2015, ficou acamado e teve que se ausentar das atividades no jornal. No terceiro trauma, sofrido no mês de outubro do ano passado, Gledson ficou com dificuldades para falar.
 
(Foto: Acervo O POVO)
O jornalista Rogério Gomes, que conviveu com Gledson quando ele passou a trabalhar na redação do O POVO - após o primeiro AVC do radialista, momento em deixou a rádio e migrou para o jornal impresso -, lamentou a morte do amigo e falou sobre o legado de Serafim no jornalismo esportivo e no futebol.
 
"Ele marcou uma época muito grande no rádio esportivo cearense pelo fato do conhecimento que ele tinha no futebol. Era um radialista que acompanhava - mesmo sem internet -, plantões esportivos de várias rádios ao mesmo tempo. Ele tinha uma memória muito grande. Depois que trouxemos ele para o impresso, a gente ficava junto até o fechamento da última página. Era um dos que chegava cedo e saía por último", disse Gomes, ex-repórter e editor do núcleo de esportes do O POVO. "Vai deixar uma lacuna muito grande por todo o relacionamento que ele teve com o rádio e com o esporte".
 
Bruno Balacó, repórter de esportes do O POVO, lembrou o período em que conviveu com Gledson durante sua passagem pelo jornal impresso. "O Gledson Serafim sabia absolutamente tudo sobre resultados esportivos, público e renda de partidas de futebol. Era nosso guru no assunto. Conversava muito comigo. Era atencioso e gentil. Aprendi muito com ele, que dava muitos conselhos. Era um filósofo de frases de efeito. Era um trabalhador incansável. Ficava até altas horas na Redação, inclusive sábado à noite, quando a edição do jornal já estava fechada, aguardando o desfecho das últimas partidas de futebol, para que registrasse tudo completinho em suas anotações", afirmou o Balacó, que trabalhou ao lado Gledson Serafim na editoria de esportes, até o profissional se afastar por problemas de saúde.
 
O velório ocorreu na tarde desta terça-feira (11), na funerária Jerusalém, na avenida Heráclito Graça, nº 330. 
 
Atualizado às 19h

NETO RIBEIRO

Recomendadas para você

Comentários