PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Dia do Futebol: ex-jogadores cearenses contam sobre os momentos marcantes no esporte

O POVO procurou ex-jogadores cearenses que brilharam dentro de campo e viveram grandes momentos no cenário local, nacional e até internacional

Lucas Mota
17:57 | 19/07/2018
NULL
NULL (Foto: )
[FOTO1] 
O Dia Nacional do Futebol é comemorado nesta quinta-feira, 19 de julho. Em homenagem à data, O POVO procurou ex-jogadores cearenses que brilharam dentro de campo e viveram grandes momentos no cenário local, nacional e até internacional. Mirandinha, Jardel, João Marcos, Josué "Soldadinho de Chumbo" e Bechara contaram experiências vividas no gramado que marcaram suas carreiras.

%2b Confira 10 documentários disponíveis na Netflix para celebrar o "Dia Nacional do Futebol"

Mirandinha
Cearense de Chaval, Mirandinha vestiu as camisas do Ferroviário e do Fortaleza no futebol local. No Palmeiras, ele brilhou em duas passagens (1986-87 e 1989-90), viveu seu melhor momento na carreira, disputou 140 partidas e marcou 61 gols. O ex-atacante chegou a ser convocado para a seleção brasileira e foi o primeiro brasileiro a atuar no futebol inglês (Newcastle).

"Tive muitos grandes momentos vividos na minha carreira no futebol, mas tiveram dois deles que marcaram a minha vida futebolística. Em 1983, quando estava defendendo o Náutico e fui convocado para seleção brasileira de novos, que estava se preparando para jogar em Toulon, na França. Foi um dia inesquecível porque alcancei um sonho. É o ápice para qualquer jogador de futebol. Estava no treino e fui comunicado no meio do campo pelo meu supervisor. Naquele dia me senti muito feliz. O outro foi jogando contra a Inglaterra, em Wembley, na minha primeira apresentação real pela seleção principal do Brasil, em 1987. Fiz o gol contra Inglaterra e empatamos em 1 a 1. Fui escolhido o melhor em campo naquela oportunidade."

Jardel
Especialista na bola aérea, o cearense natural de Fortaleza virou ídolo no Grêmio, Porto, Sporting e Galatasaray. Jardel, 44 anos, conquistou títulos importantes como o Campeonato Brasileiro, a Libertadores, o Campeonato Português e a Copa da Uefa, além de ter recebido por duas vezes a "chuteira de ouro" (prêmio dado ao artilheiro da Europa). No Estado, vestiu a camisa do Ferroviário.

"Um dia inesquecível foi o título da Libertadores e bi do Campeonato Brasileiro. Outro dia especial foi a final da Supercopa Europeia, em Mônaco, onde fiz os dois gols em cima do Real Madrid."

João Marcos
Única exceção da lista, João Marcos não é cearense, mas é como se fosse depois quase dez anos vestindo a camisa do Ceará. O ex-volante pendurou as chuteiras neste ano e virou supervisor técnico das categorias de base do clube. No Alvinegro, o paulista conquistou dois acessos para a Série A, o título da Copa do Nordeste e o tetra do Cearense.

"Meu dia inesquecível no futebol foi minha estreia pelo Marília, em 2001, contra o Taubaté. Foi bem marcante pra mim, num Domingo de Ramos. O Marília venceu por 3 a 0 o Taubaté. E também o último jogo do Ceará na Série B 2017 contra o ABC. Mesmo eu não tendo jogado, foi a última vez que a torcida chamou meu nome. Ficou bastante marcado pra mim."
[FOTO2]
Bechara
Ex-volante de Ceará e Fortaleza, o cearense natural de Maranguape marcou época no futebol do Estado. Bechara, 42 anos, foi tri do Cearense com o Alvinegro, nos anos de 1990, e pelo Fortaleza, nos anos 2000.  Na Europa, ele jogou no Odense, da Dinamarca, entre 2006 e 2008.

"Meu jogo inesquecível foi quando marquei o gol do título do Campeonato Dinamarquês de 2007, pelo Odense Boldklub. Vencemos o Copenhague por 2 a 1. Eu fiz o gol de virada, de cabeça, da direita para a esquerda. Eles eram favoritíssimos. O estádio deles estava cheio. A maioria do time deles jogava na seleção dinamarquesa. Foi legal, porque o Odense voltou a ser campeão nacional depois de nove anos."
[FOTO3] 
Josué "Soldadinho de Chumbo"
O ex-meio-campista brilhou com a camisa do Ceará na década de 1980, quando conquistou o tetra do Cearense (80, 81, 84 e 86). No Goiás, o "Soldadinho de Chumbo" viveu seu melhor momento na carreira, alcançando o vice da Copa do Brasil de 1991 e o tetra do Goiano (87, 89, 90 e 91). Vestindo o uniforme do Esmeraldino, ele fez dupla com Túlio Maravilha. Josué também teve uma passagem pelo Fortaleza, em 1992, quando foi campeão estadual.

"Um jogo inesquecível foi quando goleamos o Flamengo por 5 a 1, no Serra Dourada, pelo Campeonato Brasileiro de 1991. Tinha o Junior Capacete, Zinho e outros jogadores importantes. Fiz um gol nessa partida. E outro jogo contra o Flamengo, atuando pelo Ceará, em 1985, o Zico voltando da Udinese, e nós conseguimos empatar a partida. Eu saí nesse dia como melhor jogador do jogo." 
 
Colaborou Bruno Balacó
TAGS