PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Colo-Colo vence Delfín e segue vivo na luta pela classificação no Grupo 2

O Colo-Colo está vivo na briga pela classificação às oitavas de final da Libertadores. Iniciando a rodada na lanterna do Grupo 2, o time chileno visitou o Delfín, do Equador, na noite desta quarta-feira, no estádio Jocay, e não decepcionou sua torcida, vencendo por 2 a 1 em duelo atrasado por conta da falta de [?]

00:45 | 03/05/2018

O Colo-Colo está vivo na briga pela classificação às oitavas de final da Libertadores. Iniciando a rodada na lanterna do Grupo 2, o time chileno visitou o Delfín, do Equador, na noite desta quarta-feira, no estádio Jocay, e não decepcionou sua torcida, vencendo por 2 a 1 em duelo atrasado por conta da falta de energia elétrica na casa dos rivais. Os gols dos visitantes foram marcados por Valdés e Paredes. Chicaiza descontou para os locais.

Com o resultado, o Colo-Colo foi a quatro pontos e assumiu a terceira colocação da chave. O Bolívar, que possui cinco tentos, segue na vice-liderança, mas está ameaçado pelos chilenos, que enfrentarão a equipe boliviana na próxima rodada, marcada para o dia 15 de maio, às 19h15 (de Brasília).

O Delfín, por sua vez, irá encarar o Atlético Nacional, no mesmo dia, às 21h30 (de Brasília), novamente em casa e também com boas chances de se classificar no embolado Grupo 2 da Copa Libertadores da América.

O jogo ? O Colo-Colo dominou o primeiro tempo. Embora não tenha conseguido reverter sua superioridade em gols nos primeiros minutos, o time visitante mostrou bastante desenvoltura no campo de ataque e indicava que era apenas questão de tempo balançar as redes.

Os chilenos precisaram esperar somente até os 20 minutos, quando Valdívia e companhia, enfim, abriram o placar. Após boa troca de passes, a bola sobrou para Valdés, que dominou e conduziu até a entrada da área, onde bateu com o bico da chuteira e venceu o goleiro rival, fazendo 1 a 0 para o Colo-Colo.Quatro minutos depois, Valdívia acionou Paredes nas costas da zaga, porém, o atacante acabou carimbando a trave do Delfín, desperdiçando ótima oportunidade para ampliar.

A recompensa veio já na reta final do primeiro tempo, mais precisamente aos 44, após Valdívia driblar o goleiro e ser derrubado dentro da área. O zagueiro Nazareno, indignado com a penalidade, bem marcada, aplaudiu o árbitro de forma irônica e recebeu o segundo cartão amarelo, sendo expulso. Paredes, que não tinha nada a ver com isso, foi para a cobrança e desta vez não perdeu a chance de fazer 2 a 0, batendo forte, sem chances para Angulo.

Já no segundo tempo, mesmo com um homem a menos, o Delfín foi para o ataque em busca do empate e quase chegou ao gol logo aos seis minutos. Em cobrança de falta, Quinteros apareceu no segundo pau e completou de carrinho, porém, não contou com a sorte e viu a bola sair pela linha de fundo, rente à trave direita do goleiro Orion.

O Colo-Colo, por sua vez, não mudou a estratégia para o segundo tempo. Tendo Valdívia como principal articulador, a equipe chilena esperou os adversários se jogarem para o ataque para contra-atacar. Ainda assim, na maioria das vezes os visitantes preferiram trocar passes ao invés de agredirem os rivais, com exceção de Paredes, que aproveitou a sobra dentro da área aos 17 minutos, completou para o gol, mas viu Angulo fazer excelente defesa à queima-roupa.

Ainda assim, o Delfín não desistiu e chegou a descontar aos 33 minutos com Chicaiza, que aproveitou a jogada de Oña pela direita para completar de primeira e fazer o gol de honra dos donos da casa, que, assim como o Colo-Colo, seguem com chances de avançar ao mata-mata.

Gazeta Esportiva

TAGS