PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Após cinco anos, Guarani e Ponte voltam a se encontrar pela Série B

Dia 26 de janeiro de 2013. Essa foi a última vez que Ponte Preta e Guarani se enfrentaram. E depois de cinco anos, as equipes finalmente voltam a duelar. Neste sábado, às 19h (de Brasília), o estádio Brinco de Ouro receberá o Derbi campineiro de número 191 da história, em jogo que encerra a quarta [?]

20:15 | 04/05/2018

Dia 26 de janeiro de 2013. Essa foi a última vez que Ponte Preta e Guarani se enfrentaram. E depois de cinco anos, as equipes finalmente voltam a duelar. Neste sábado, às 19h (de Brasília), o estádio Brinco de Ouro receberá o Derbi campineiro de número 191 da história, em jogo que encerra a quarta rodada da Série B.

A partida é recheada de diversas atrações extracampo. A começar pelo retrospecto do clássico, que é bastante equilibrado em jogos disputados no estádio alviverde. Em 62 ocasiões, o Guarani levou a melhor em 17 delas, contra 16 da Ponte, além de 29 empates.

Além disso, nas últimas e únicas vezes que eles se enfrentaram pela competição, o Dérbi foi determinante para quem triunfou nos dois encontros. Em 2009, o Bugre fez a dobradinha e garantiu o acesso, enquanto o mesmo aconteceu com a Ponte em 2011.

E nesta temporada, o Bugre tem sua casa como trunfo e ainda jogará diante apenas de sua torcida. Em contrapartida, a Macaca não terá o apoio de seus torcedores, mas vem levando a melhor quando atua como visitante. Ambos chegam em situação idêntica na tabela. As equipes têm duas derrotas e uma vitória em três rodadas da Série B. E por um gol a mais de saldo, é o Bugre quem aparece uma posição na frente.

Outra atração do clássico é duelo de treinadores. O confronto coloca frente a frente Umberto Louzer e Doriva, que terão suas primeiras experiências no Dérbi de Campinas, e ambos sabem o quanto uma partida como essa pode ser determinante no futuro.

Louzer está há quatro meses no comando do alviverde e tem motivos para estar satisfeito com seu desempenho. O treinador assumiu o cargo com um trabalho na metade deixado por Fernando Diniz e acabou superando as adversidades, colhendo os frutos na sequência: o título da Série A2 e o acesso à primeira divisão do Paulista, que lhe renderam uma renovação de contrato, válido até o fim do Estadual de 2019.

Do outro lado, Doriva faz apenas sua sétima partida em seu retorno à Ponte Preta. Com quatro derrotas e dois empates em seis partidas, o técnico ainda tenta se firmar no cargo e o resultado no clássico pode aliviar ou aumentar a pressão sobre ele ? que vem de duas derrotas seguidas.

O encontro será marcado ainda por um forte esquema de segurança. Pelo menos 300 soldados farão o policiamento dentro e fora do estádio e ainda contará com um helicóptero Águia e um drone, usado pela primeira vez em um evento esportivo na cidade.

Em termos de escalação, o Guarani terá alguns desfalques importantes. Além de Philipe Maia, suspenso por três cartões amarelos, Umberto Louzer não poderá contar o atacante Caíque, com uma fratura na mão. Ele não passará por cirurgia e deverá ficar afastado por pelo menos 15 dias.

Porém o torcedor do Bugre tem motivos para comemorar. Erik, livre de suspensão, e Marcílio, liberado pelo departamento médico, voltam a ficar à disposição e têm boas chances de aparecer entre os titulares.

Além deles, o Guarani ganhou dois reforços: o meia Rafael Longuine, emprestado pelo Santos, e o atacante Kauê, ex-Palmeiras, que foram regularizados na CBF e já apareceram no Boletim Informativo Diário (BID) nesta quinta-feira. Ambos ficam à disposição do técnico, devem começar no banco, já que Longuine não disputou nenhuma partida na temporada e Kauê terá pela frente a concorrência dos prováveis titulares Bruno Nazário e Erik.

Pelo lado da Ponte, a principal notícia é a liberação de Orinho. Julgado nesta sexta-feira pela expulsão na vitória sobre o Criciúma, pela segunda rodada da Série B, ele pegou apenas um jogo de suspensão e, como já cumpriu, fica à disposição para o Dérbi.

Com isso, a Macaca terá força máxima contra seu maior rival. Doriva apenas aguarda a situação do recém-contratado Roberto. O atacante ainda espera a publicação de seu nome no BID para poder estar em campo neste sábado.

E ele pode ser uma peça importante daqui para frente, já que o maior problema de Doriva é a parte ofensiva de seu time, que marcou em apenas dois jogos e passou em branco em outros quatro.

FICHA TÉCNICA

GUARANI x PONTE PRETA 

Local: Estádio Brinco de Ouro, Campinas (SP)

Data: 05 de maio de 2018, sábado

Horário: 19 horas (Brasília)

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)

Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi (RS) e Jose Eduardo Calza (RS)

GUARANI: Bruno Brígido; Lenon, Fernando Lombardi, Anderson Jesus e Marcílio; Baraka, Ricardinho, Denner, Bruno Nazário; Erick e Pedro Bortoluzo

Técnico: Umberto Louzer

PONTE PRETA: Ivan; Igor Vinícius, Renan Fonseca, Reynaldo e Marciel; Nathan, Paulinho e Tiago Real; Orinho, Felippe Cardoso e Felipe Saraiva

Técnico: Doriva

Gazeta Esportiva

TAGS