Participamos do

River fica no empate sem gols com o Santa Fe e deixa Fla na liderança

River Plate e Independiente Santa Fe se enfrentaram nesta quinta-feira, e o resultado não poderia ter sido melhor para o Flamengo. Após estrear com derrota na Libertadores, o Rubro-Negro venceu o Emelec fora de casa na segunda rodada e manteve a liderança isolada de sua chave com o empate sem gols entre os argentinos e [?]
21:30 | Abr. 05, 2018
Autor O POVO
Foto do autor
O POVO Jornal
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

River Plate e Independiente Santa Fe se enfrentaram nesta quinta-feira, e o resultado não poderia ter sido melhor para o Flamengo. Após estrear com derrota na Libertadores, o Rubro-Negro venceu o Emelec fora de casa na segunda rodada e manteve a liderança isolada de sua chave com o empate sem gols entre os argentinos e colombianos, no estádio Monumental de Núñez, em Buenos Aires.

Optando por iniciar a partida com Scocco entre os reservas, o técnico Marcelo Gallardo viu seus comandados protagonizarem um primeiro tempo ruim e mostrarem dificuldades para furar o bloqueio defensivo do Santa Fe. Na etapa complementar o River Plate exibiu certa melhora, contudo, nem com as substituições realizadas na etapa complementar os Millonarios puderam sair de campo com o triunfo.

O Flamengo volta a entrar em ação no próximo dia 18, quando recebe o Independiente Santa Fe, às 21h45 (de Brasília), no Maracanã. Já o River Plate tentará recuperar o prejuízo sofrido dentro de casa no dia seguinte, 19, quando visita o Emelec no Equador.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O jogo ? O River Plate não conseguiu desempenhar seu melhor futebol nos minutos iniciais. Embora logo aos três minutos os donos da casa tenham chegado ao ataque com Lucas Pratto, que recebeu enfiada e acabou se chocando com o goleiro rival, o árbitro já havia marcado impedimento na jogada. Daí em diante quem compareceu ao Monumental de Núñez teve de ser paciente. Com um jogo travado e enfrentando um Independiente Santa Fe bastante organizado, os Millonarios só foram apresentar certa melhora pouco antes do intervalo.

Contando com Lucas Pratto como principal referência no ataque, o técnico Marcelo Gallardo decidiu deixar Ignacio Scocco no banco, fato que gerou algumas críticas por parte da torcida. Sem o artilheiro da equipe no ano, com nove gols, o time de ?Muñeco? só foi corresponder às expectativas aos 34 minutos, quando Rodrigo Mora decidiu soltar um petardo e forçar boa defesa do goleiro Zapata.

Empolgados com a primeira boa chance de abrir o placar, o River Plate voltou a assustar o Independiente Santa Fe aos 36, quando Pity Martíez lançou para Pérez, que, por sua vez, invadiu a área e finalizou cruzado, exigindo outra boa intervenção do goleiro da equipe colombiana. Antes de ir para o vestiário, os donos da casa ainda tiveram uma oportunidade derradeira com Pinola, que chutou para o gol com efeito e quase surpreendeu, vendo a bola passar pouco acima do travessão.

O River Plate voltou para o segundo tempo determinado a, enfim, abrir o marcador e mostrou isso desde os primeiros minutos. Aos 16, Quintero, que, assim como Scocco, havia sido acionado por Marcelo Gallardo pouco antes, fez uma bela jogada individual e tocou para Lucas Pratto dentro da área, que dominou e bateu firme, contudo, Tesillo apareceu no meio da trajetória do bola na hora ?h? para fazer o corte.

Dois minutos depois foi a vez de Pity Martínez quase marcar um golaço para os Millonarios. O goleiro Zapata saiu do gol para evitar o escanteio, conseguiu jogar para a lateral de carrinho, porém, os donos da casa cobraram rápido, e o meia decidiu tocar por cima, encobrindo o rival antes de ele retornar à sua meta, mas mandando por cima do gol.

Ainda que tenha optado por se manter na defesa na maior parte do jogo, o Independiente Santa Fe conseguiu responder aos 26 minutos, quando Tesillo aproveitou a confusão dentro da área para bater à queima-roupa, de bico, e exigir um milagre de Armani, que voou na bola para evitar a derrota do River Plate, que decepcionou seus torcedores no Monumental de Núñez.

Colo-Colo x Delfín ? Quem também jogou em casa nesta quinta-feira de Libertadores e não premiou a torcida com um bom resultado foi o Colo-Colo. A equipe chilena, no entanto, foi ainda pior que o River Plate, já que perdeu para o Delfín em casa por 2 a 0 e caiu para a lanterna do grupo 2 do torneio continental.

Arismendi e Carmona, contra, foram os responsáveis pelo resultado decepcionante do Colo-Colo em pleno Monumental, em Santiago. Essa foi a segunda derrota do time chileno em casa, que também perdeu na estreia para o Atlético Nacional, por 1 a 0, e empatou com o Bolívar, fora, em 1 a 1.

 

Gazeta Esportiva

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags