PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Perto da final, Brigatti enaltece Troféu do Interior e mudança no ambiente

O clima na Ponte Preta parece estar, aos poucos, voltando à normalidade. Depois de ser rebaixada no Campeonato Brasileiro 2017, não conseguir a classificação para o mata-mata do Paulista e demitir o técnico Eduardo Baptista, o time de Campinas parece estar se reerguendo e, sob o comando de João Brigatti, está muito próximo de confirmar [?]

17:30 | 22/03/2018

O clima na Ponte Preta parece estar, aos poucos, voltando à normalidade. Depois de ser rebaixada no Campeonato Brasileiro 2017, não conseguir a classificação para o mata-mata do Paulista e demitir o técnico Eduardo Baptista, o time de Campinas parece estar se reerguendo e, sob o comando de João Brigatti, está muito próximo de confirmar presença na final do Troféu do Interior.

Após a vitória sobre o Mirassol nesta quarta-feira, o treinador interino exaltou a postura de seus jogadores, valorizando a disputa pelo mini-campeonato constituído apenas por clubes interioranos. ?Muitos falam que esse torneio não vale nada, na hora que a Ponte entra em campo e veste essa camisa eu ouço muita coisa. Só que não vale quando se ganha, mas quando perde vale muito. Então eu enalteço os jogadores, porque o espírito tem que ser esse. Só assim vamos conquistar bons resultados e construir um elenco forte, com um espírito de todos que entram?, ressaltou, em coletiva de imprensa.

A mudança no ambiente e a nova fase em que a Macaca se encontra também foram apontados por Brigatti. ?Em outras situações a bola batia no zagueiro e entrava no nosso gol. Agora a bola bate no zagueiro adversário e entra ao nosso favor. Para se ter um rendimento de um elenco, é preciso ter tranquilidade para trabalhar. É isso que prezamos e pedimos para a torcida. Nosso torcedor é muito exigente e precisamos respeitar. Como? Entrando em campo e dando a alma lá dentro. Aí sim a torcida respeita a nós atletas e comissão técnica. E para isso é preciso de um ambiente leve, para se trabalhar durante a semana?, falou.

O treinador ainda mostrou não se importar com o cargo que desempenha no clube. Seja como técnico interino, efetivado ou em qualquer outra função, segundo ele, a entrega é a mesma. ?Eu estou cumprindo meu papel de auxiliar técnico. Pegamos a Ponte em uma situação difícil, conseguimos reverter o ambiente, que hoje se encontra favorável para podermos trabalhar. Isso é muito importante. Meu pensamento e meu intuito são de trabalhar sempre para a Ponte. Sou empregado do clube e procuro dar meu melhor. E acho que estou conseguindo?, completou.

Após duas vitórias em dois jogos, a Ponte é a primeira colocada do Grupo B do Troféu do Interior, com seis pontos ganhos, dois a mais que o vice Ituano. Com apenas uma rodada restando, o time está muito próximo de confirmar a classificação para a final, que será contra o líder do Grupo A, no momento o Mirassol. A partida decisiva será contra o São Bento, fora de casa, às 19h deste sábado.

 

Gazeta Esportiva

TAGS