Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Organizada do São Paulo faz ?cortejo fúnebre? e não entra no Morumbi

A Independente, principal torcida organizada do São Paulo, realizou um protesto contra os gestores do clube, tanto da atual administração quanto de mandatos passados, e cobrou mudança de postura dos jogadores da equipe na tarde desse domingo, pouco antes da partida contra o Red Bull Brasil, válida pela última rodada da primeira fase do Campeonato [?]
17:30 | Mar. 11, 2018
Autor O Povo
Foto do autor
O Povo Jornal
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A Independente, principal torcida organizada do São Paulo, realizou um protesto contra os gestores do clube, tanto da atual administração quanto de mandatos passados, e cobrou mudança de postura dos jogadores da equipe na tarde desse domingo, pouco antes da partida contra o Red Bull Brasil, válida pela última rodada da primeira fase do Campeonato Paulista.

Apesar dos pontos em disputa definirem em qual posição o São Paulo vai chegar às quartas de final, quando enfrentará o São Caetano, os torcedores organizados avisaram de antemão que após dar uma volta completa no estádio do Morumbi, nenhum deles daria as caras na arquibancada para apoiar o time.

A manifestação pacífica contou com cerca de 200 pessoas, segundo a Polícia Militar e teve como ?tema? um cortejo fúnebre. Os torcedores vestiram roupas pretas, fizeram silêncio sepulcral durante todo o tempo, e deixaram apenas uma batida instrumental ritmada de um surdo.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Faixas pediam o ?São Paulo de volta?, protestavam contra ?corrupção?, alertavam para um ?São Paulo na UTI? e também reforçavam a idolatria por Rogério Ceni, demitido no meio da temporada passada: ?Mito é ídolo?.

Cruzes de madeira também eram empunhadas pelos uniformizados e caixões carregavam fotos de dirigentes como o presidente Leco, o ex-mandatário Carlos Miguel Aidar e outros diretores da atual e da antiga administração.

A Independente também explicou que, apesar de preferir um ?técnico brasileiro linha dura?, vai passar todo apoio a Diego Aguirre, contratado nesse domingo para o lugar de Dorival Júnior, claro, sem deixar de cobrar por resultados.

 

Gazeta Esportiva

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags