PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Maratona pode fazer Dorival poupar, mas esquema veloz deve ser mantido

O técnico Dorival Júnior pode poupar alguns atletas nos próximos compromissos do São Paulo. Essa tende a ser a solução para a maratona de jogos que o time tricolor terá pela frente. Serão quatro partidas disputadas, entre Campeonato Paulista e Copa do Brasil, em um período de apenas dez dias. A sequência dos comandados de [?]

08:15 | 02/03/2018

O técnico Dorival Júnior pode poupar alguns atletas nos próximos compromissos do São Paulo. Essa tende a ser a solução para a maratona de jogos que o time tricolor terá pela frente. Serão quatro partidas disputadas, entre Campeonato Paulista e Copa do Brasil, em um período de apenas dez dias.

A sequência dos comandados de Dorival terá Linense (4/3), no interior, Palmeiras (8), no Palestra Itália, Red Bull Brasil (11), no Morumbi, pelo Estadual, e CRB-AL (14), em Maceió, pelo torneio nacional.

A expectativa, contudo, é que o treinador use o que tem de melhor à disposição no clássico e no duelo eliminatório com os alagoanos. Após os quatro jogos, caso avance em ambas as competições, a equipe dependerá da confirmação das datas das fases seguintes para se planejar.

Em entrevista coletiva concedida após a vitória sobre o CRB, Dorival falou sobre as dificuldades de testar variações na equipe diante do atual calendário. ?Dá para encontrarmos qualquer situação, desde que tenhamos tempo para treinar. É um processo todo a ser respeitado?, frisou o comandante.

?Não adianta colocar Diego (Souza), Nenê e Cueva e deixar que se virem e resolvam. Nossas semanas são só de recuperação. Ainda oscilamos, porque fisicamente (o time) não se sustenta. É uma situação bem complicada e irá até junho, porque o São Paulo não terá semanas abertas?, lamentou.

A tendência, portanto, é que, nessa sequência de jogos, Dorival mantenha o esquema que privilegia a velocidade e que funcionou bem contra o CRB. Nesse caso, Diego Souza e Nenê tendem a ser mantidos no banco de reservas.

?É a equipe que trabalhamos por mais tempo, tendo dois pontas abertos, meias que chegassem, flutuação do homem centralizado. A equipe se dá muito bem assim. Mas tenho de reconhecer o valor dos que estavam aqui?, ressaltou.

?O Diego Souza não reclamou da situação em momento nenhum. Tenho de ver o respaldo que deu aos jogadores que foram entrando. Para ter Brenner e garotos atuando, precisa de quem dê sustentação para que se sintam confortáveis e em condição de produzir. Por isso, precisamos dessa mescla?, concluiu.

Em contrapartida, jogadores que acusaram cansaço e foram substituídos nos últimos jogos podem ser preservados em algum momento da maratona de quatro partidas em dez dias. São os casos, por exemplo, de Marcos Guilherme e Cueva.

Para domingo, a escalação do Tricolor será de conhecimento público somente momentos antes da partida contra o Linense, uma vez que os treinos de sexta-feira e sábado serão fechados à imprensa.

Gazeta Esportiva

TAGS