PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Federação Mexicana exclui rebaixamento do campeonato nacional

O Campeonato Mexicano terá uma importante mudança partir da temporada 2018/2019. Neste sábado, a Federação local emitiu um comunicado anunciando oficialmente o fim do descenso para clubes da primeira divisão do país e um novo formato para a promoção de clubes a elite nacional, que se baseia no cumprimento de regras e ?análises para viabilizar [?]

21:15 | 03/03/2018

O Campeonato Mexicano terá uma importante mudança partir da temporada 2018/2019. Neste sábado, a Federação local emitiu um comunicado anunciando oficialmente o fim do descenso para clubes da primeira divisão do país e um novo formato para a promoção de clubes a elite nacional, que se baseia no cumprimento de regras e ?análises para viabilizar a participação?.

Mesmo com as mudanças, a liga continuará formada por 20 clubes, sendo que o último colocado terá apenas de pagar uma multa financeira pela campanha ruim, permanecendo na primeira divisão para a temporada seguinte. A promoção, porém, também continua existindo, mas será definida com regras, entre elas referentes a infra-estrutura dos clubes.

A primeira obrigatoriedade já anunciada pela Federação Mexicana impedirá clubes que tenham estádios com capacidade inferior a 20 mil pessoas de disputar a elite. Além disso, equipes que contam com um mesmo dono, como caso de Pachuca e León, também sofrerão uma considerável mudança, não podendo disputar a mesma divisão nacional. A Série B deve passar por um processo de reformulação ainda não divulgado.

Atualmente, o Campeonato Mexicano conta com 18 times e apenas seis da competição de acesso teriam condições de subir diante das novas mudanças (Dorados, Juárez, Celaya, Atlante, Leones Negros e Atlético de San Luis). Líder da segunda divisão, por exemplo, o Mineros de Zacatecas não poderia participar da elite nacional por também pertencer ao grupo Pachuca.

 

Gazeta Esportiva

TAGS