PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Alianza Lima fica no 0 a 0 com o Boca e favorece Palmeiras no Grupo 8

O Alianza Lima recebeu o Boca Juniors na noite desta quinta-feira no Estádio Nacional de Lima, no Peru. Tendo pela frente o segundo maior campeão do torneio, com sete títulos, os peruanos não se intimidaram com os rivais e incomodaram no decorrer dos 90 minutos. Apesar de ficar menos com a posse de bola, os donos [?]

23:30 | 01/03/2018

O Alianza Lima recebeu o Boca Juniors na noite desta quinta-feira no Estádio Nacional de Lima, no Peru. Tendo pela frente o segundo maior campeão do torneio, com sete títulos, os peruanos não se intimidaram com os rivais e incomodaram no decorrer dos 90 minutos. Apesar de ficar menos com a posse de bola, os donos da casa não se limitaram a apenas se defender, mas, no fim, tiveram de se conformar com o empate em 0 a 0 diante de seus torcedores.

O resultado favorece, e muito, o Palmeiras, que venceu o Junior Barranquilla por 3 a 0 fora de casa e assumiu a liderança de maneira isolada do Grupo 8. Embora todo mundo imaginasse que o Verdão e o Boca dividiriam a ponta da tabela após o fim da primeira rodada, apenas a equipe de Roger Machado correspondeu às expectativas e voltou para casa com os três pontos na bagagem.

Alianza Lima e Boca Juniors voltam a entrar em ação pela Libertadores nos próximos dias 3 e 4 de abril, respectivamente. Os peruanos visitam o Palmeiras, às 21h30 (de Brasília), no Palestra Itália. Já os argentinos recebem o Junior Barranquilla, às 21h45, na Bombonera.

O jogo ? Boca Juniors e Alianza Lima protagonizaram um bom primeiro tempo. Com maior posse de bola, os xeneizes trocavam passes e dominavam o jogo entre as duas intermediárias, porém, não conseguiam reverter essa superioridade em gols. Enfrentando bastante dificuldades em encontrar espaços para infiltração, a equipe argentina acabou esbarrando no sistema defensivo dos adversários nos minutos iniciais de jogo.

Já na segunda metade do primeiro tempo a partida ficou mais emocionante. Apesar de ficar menos com a bola, o Alianza Lima, quando a recuperava, apostava na velocidade pelos lados de campo para chegar à área rival. E foi justamente através de ligações diretas e nas bolas paradas que os peruanos quase conseguiram ir para o intervalo com a vantagem no marcador.

Aos 44 minutos, pouco antes do apito final, Lemos cobrou falta pela esquerda e jogou na área. O zagueiro Godoy, no segundo pau, quase desviou de cabeça para estufar as redes, porém, não conseguiu alcançar a bola, que acabou saindo pela linha de fundo, assustando os jogadores do Boca Juniors. Os xeneizes, por sua vez, responderam nos acréscimos, mais precisamente aos 46, com Tévez, que desarmou Godoy, arrancou pela direita, invadiu a área e bateu cruzado, carimbando a trave direita do goleiro Gotuzzo.

No segundo tempo tanto o Alianza Lima como o Boca Juniors se abriram mais em busca do gol da vitória. Mais presentes na área dos adversários, as equipes disputaram a posse de bola e não se conformaram apenas em permanecer no campo de defesa. Desta forma, os argentinos quase abriram o placar aos 16 minutos, quando Cardona recebeu na esquerda em jogada de contra-ataque, invadiu a área, deixou um zagueiro no chão e carimbou o travessão. No rebote, Pavón acabou isolando.

Aos 24 minutos foi a vez do Alianza Lima responder. Mario Velarde, pela direita, fez lindo lançamento para Ascues, que tentou dominar de peito dentro da área, mas viu a bola escapar. Ramírez, no entanto, aproveitou o rebote e decidiu experimentar, porém, acabou chutando muito forte e mandou por cima do travessão.

Daí em diante o duelo só ficou mais eletrizante. Faltando poucos minutos para o fim do jogo, Alianza Lima e Boca Juniors bem que tentaram, mas não conseguiram sair do zero. Aos 38 minutos, Fabra tabelou com Cardona, recebeu dentro da área e tentou fazer o cruzamento. No entanto, Miguel Araujo apareceu no meio do caminho para fazer o corte e quase fez contra. Como resposta, os peruanos saíram em contra-ataque, e Alejandro Hohberg ficou no mano a mano com o zagueiro xeneize, porém, ao invés de tentar o drible, decidiu bater, mas pegou muito forte na bola e isolou, falhando na tentativa de garantir os três pontos ao seu time.

Gazeta Esportiva

TAGS