PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Raí diz ter recusado 1ª oferta por Pratto e prevê negociação arrastada

O diretor-executivo de futebol do São Paulo, Raí, afirmou nesta sexta-feira ter recusado uma proposta inicial do River Plate por Lucas Pratto. Insatisfeito com a primeira oferta do clube argentino, o agora dirigente não vê a negociação perto de um desfecho. ?Existiu uma proposta que não atende aos interesses do São Paulo. É uma negociação [?]

12:45 | 05/01/2018

O diretor-executivo de futebol do São Paulo, Raí, afirmou nesta sexta-feira ter recusado uma proposta inicial do River Plate por Lucas Pratto. Insatisfeito com a primeira oferta do clube argentino, o agora dirigente não vê a negociação perto de um desfecho.

?Existiu uma proposta que não atende aos interesses do São Paulo. É uma negociação que deve durar por mais um tempo?, projetou Raí, em entrevista coletiva na qual Hernanes falou em tom de despedida do clube.

Nesta semana, no entanto, o centroavante externou à diretoria a sua vontade de deixar o clube e retornar ao seu país. Ainda sonhando em disputar a Copa do Mundo, na Rússia, Pratto quer voltar a morar com sua filha de sete anos e vê o River Plate com mais visibilidade do que o São Paulo para atrair atenção de Jorge Sampoli, técnico da Argentina.

?O Pratto nos procurou. Foi uma conversa franca, aberto. Quero deixar claro o profissionalismo e o caráter impressionantes dele. É uma situação familiar que ele quer resolver, mexe muito com ele, mas em nenhum momento deixou de lado seu compromisso com São Paulo. Deixou claro que é uma coisa que quer bastante, mas desde que São Paulo aceite?, explicou Raí.

Por outro lado, o Tricolor não quer perder um de seus principais líderes dentro e fora de campo. Internamente, o clube vê como improvável a sua permanência caso o River apresente uma oferta vantajosa. Na Argentina, fala-se em 11 milhões de dólares (R$ 35,5 milhões). Só que o São Paulo detém 50% dos direitos econômicos e, com a metade desse valor, não recuperaria o investimento de R$ 20,5 milhões feito em fevereiro de 2017, quando tirou o atacante do Atlético-MG.

Aos 29 anos, Pratto se apresentou normalmente ao técnico Dorival Júnior na última quarta-feira, data de início da pré-temporada tricolor, e vem treinando normalmente desde então. Nesta sexta, no entanto, foi escalado no time considerado reserva, enquanto Brenner trabalhou entre os titulares.

Gazeta Esportiva

TAGS