PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Pochettino tenta frear interesse do Real por Kane, mas quer saber vontade do jogador

O nome de Harry Kane vem sendo fortemente especulado no Real Madrid para a próxima temporada europeia, a partir do segundo semestre. O atacante do Tottenham foi o artilheiro máximo de 2017 com 56 gols marcados e é um dos favoritos para uma possível entrada no lugar de Benzema, que atravessa má fase e vem [?]

17:00 | 03/01/2018

O nome de Harry Kane vem sendo fortemente especulado no Real Madrid para a próxima temporada europeia, a partir do segundo semestre. O atacante do Tottenham foi o artilheiro máximo de 2017 com 56 gols marcados e é um dos favoritos para uma possível entrada no lugar de Benzema, que atravessa má fase e vem sendo muito criticado pela torcida merengue.

Em entrevista ao programa de TV espanhol ?El Chiringuito de Jugones? realizada no dia 19 de dezembro e divulgada nesta quarta-feira, o treinador do clube inglês, Mauricio Pochettino, foi enfático ao falar sobre Kane.

?Como responsável por um clube como o Tottenham, eu diria que, se o Real Madrid vier, nós não vamos querer vendê-lo. Ele ficará aqui e terá que entender isso?, afirmou.

No entanto, o treinador deixou a porta aberta para a saída do atacante caso ele exija a negociação. ?Se você colocar o lado humano, se o jogador pedir para sair assim como Modric e Bale? Veremos o que se sucede, pois até agora isso não aconteceu. Espero que Harry Kane fique aqui por muitos anos e que possa nos brindar com muitos gols e triunfos e ganhar algum título. É o que queremos?.

Nos casos de Modric e Bale, citados por Pochettino, ambos declararam que queriam assinar com o clube merengue, obrigando assim o presidente dos Spurs, Daniel Levy, a ceder e vender seus jogadores.

Em entrevista coletiva no dia 29 de dezembro, o treinador também falou sobre o assunto e deixou um aviso aos madridistas. ?Kane não tem preço, pois o amamos aqui. Não está à venda?.

O atacante inglês teve um ano de 2017 brilhante, se garantindo como o maior artilheiro do ano, após desbancar Cristiano Ronaldo e Messi. Além disso, bateu o recorde de maior número de gols marcados em um ano corrido no Campeonato Inglês: 39. A marca anterior era de Alan Shearer, com 36 gols em 1995.

 

Gazeta Esportiva

TAGS