PUBLICIDADE
Futebol

Dorival trabalha com duas equipes e projeta base no início do Paulistão

Apesar de ser o único grande clube paulista a não disputar a Libertadores neste início de ano, o São Paulo parece não priorizar o Campeonato Paulista a ponto de só acionar seus jogadores considerados titulares na competição. O técnico Dorival Jr vem trabalhando com duas equipes diferentes durante esta pré-temporada e planeja revezá-las no torneio […]

14:45 | 13/01/2018

Apesar de ser o único grande clube paulista a não disputar a Libertadores neste início de ano, o São Paulo parece não priorizar o Campeonato Paulista a ponto de só acionar seus jogadores considerados titulares na competição. O técnico Dorival Jr vem trabalhando com duas equipes diferentes durante esta pré-temporada e planeja revezá-las no torneio para evitar as consequências do acúmulo de jogos em 2018 causado pela Copa do Mundo. Mantendo a mesma proposta de jogo para ambos os times, o comandante tricolor espera que a fórmula desenvolvida dê frutos ao clube.

“São poucos dias de trabalho, por isso estamos preparando as equipes para aproveitar ao máximo este período e que possa dar condições de estar fortes em todas as partidas que disputar. Acredito no trabalho que está sendo desenvolvido e chegaremos bem desde a primeira rodada”, afirmou Dorival Jr.

O São Paulo fará sua estreia no Campeonato Paulista na próxima quarta-feira, contra o São Bento, às 19h30 (de Brasília), em Sorocaba. Para esta primeira partida, Dorival Jr deverá contar com um time repleto de jovens promovidos das categorias de base. No treinamento desta sexta-feira, o comandante tricolor esboçou a equipe que poderá entrar em campo pela primeira rodada do Estadual e nela foi possível notar a presença de quatro garotos de Cotia: o zagueiro Rony, os meias Pedro e Paulinho e o atacante Bissoli. Lucas Paes (goleiro), Caíque (lateral), Marquinhos Cipriano (atacante), Gabriel Sara (meia) e Paulo Boia (atacante) são outras opções para o treinador.

“Isso teria que se caracterizar em todos os clubes do Brasil, porque a base é a alma das equipes. Acredito muito nisso. Os garotos tiveram a formação na base e chegam aqui preparados. O treinador tem a oportunidade de promover esses garotos no time principal, e procurei fazer isso em todos os clubes que passei. Gosto deste tipo de trabalho, com mescla, e podemos melhorar ainda mais em 2018”, completou Dorival Jr.

Sem vencer o Campeonato Paulista há 12 anos, o São Paulo entrará na disputa deste ano um tanto quanto pressionado. Caso o time do Morumbi não erga o troféu em 2018, ele irá superar o maior jejum de sua história na competição, entre 1958 e 1969, quando também passou 12 temporadas sem comemorar o título estadual. A última vez que o Tricolor se sagrou campeão paulista foi em 2005, ano em que também faturou a Copa Libertadores e o Mundial de Clubes.

Gazeta Esportiva