PUBLICIDADE
Futebol

Davinson Sánchez revela recusa ao Barça e exalta Pochettino no Tottenham

Davinson Sánchez é um colombiano de apenas 22 anos, mas tem em sua bagagem uma Libertadores, pelo Atlético Nacional, uma passagem de pouco mais de um ano pelo Ajax e, desde 2017, está no Tottenham. Em uma entrevista exclusiva para o jornal Marca, ele comenta alguns pontos importantes de sua carreira, principalmente a proposta que [?]

17:15 | 23/01/2018

Davinson Sánchez é um colombiano de apenas 22 anos, mas tem em sua bagagem uma Libertadores, pelo Atlético Nacional, uma passagem de pouco mais de um ano pelo Ajax e, desde 2017, está no Tottenham. Em uma entrevista exclusiva para o jornal Marca, ele comenta alguns pontos importantes de sua carreira, principalmente a proposta que recusou do Barcelona e sua relação com o técnico do time inglês, Mauricio Pochettino.

Na entrevista, Sánchez conta seu início como jogador, com seis anos, sua habilidade como meia e depois zagueiro e seu poder de liderança. ?Sempre quero pegar a bola, quero jogar a bola no chão, independentemente do oponente. Se você tiver que brincar muito também, isso não machuca ninguém, mas eu sinto a obrigação de jogar no chão sempre que possível e é isso que me ensinaram em todas as equipes?, disse o zagueiro, que é reconhecido por seu estilo ousado de defesa que prioriza a bola no chão e não chutões.

Juan Carlos Osorio, seu técnico no Atlético Nacional, o aconselhou a escolher o Ajax em vez do Barcelona. ?É verdade que eles me ligaram, às vezes você se deixa enfraquecer com isso. Havia uma oferta na mesa, mas você tem que pensar sobre quais condições está indo?, revelou. ?Eu vinha de ganhar a Libertadores e teria que jogar na filial do Barça, ainda que tivesse a segurança de que um dia acabaria na primeira equipe?.

Depois da passagem pelo futebol holandês, acabou se transferindo para a Inglaterra. ?No Tottenham, a primeira pessoa com quem falei foi Pochettino. Comecei a estudar mais no Tottenham, eu sabia sobre os gols de Kane, mas acima de tudo que era uma equipe completa e eu confirmei isso?.

Ainda sobre o atual clube, o colombiano comentou sobre Pochettino. ?Eu tive a possibilidade de ir para a Itália, mas Mauricio (Pochettino) me convenceu, é muito direto. É muito especial, porque ele era zagueiro e eu sinto que posso confiar nele, é muito razoável o que ele quer de mim?. E, quando perguntado, sobre o que o treinador argentino pede para ele, é firme na resposta: ?Ele me pede para transmitir, acredita que um bom zagueiro deve dominar o jogo, então não devo esquecer o jogo quando minha equipe ataca. Que ele está vivo durante toda a partida, também que se espalha para o parceiro. Quando eu tenho que seguir em frente, ninguém me para?.

 

 

 

Gazeta Esportiva

TAGS