PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Baptista lamenta situação financeira da Ponte e foca em recuperação

Com a confiança da diretoria da Ponte Preta para guiar a equipe de volta para o Campeonato Brasileiro da Série A em 2019, o treinador Eduardo Baptista já fez suas projeções para esta temporada, em entrevista coletiva concedida nesta sexta-feira. O comandante pontepretano lamentou a situação financeira da equipe de Campinas, ressaltando a dificuldade no [?]

16:30 | 05/01/2018

Com a confiança da diretoria da Ponte Preta para guiar a equipe de volta para o Campeonato Brasileiro da Série A em 2019, o treinador Eduardo Baptista já fez suas projeções para esta temporada, em entrevista coletiva concedida nesta sexta-feira.

O comandante pontepretano lamentou a situação financeira da equipe de Campinas, ressaltando a dificuldade no processo de montagem do elenco, mas pregou otimismo e motivação para comandar a Macaca de volta à elite do futebol brasileiro.

?É um momento difícil, pela parte financeira, já que saímos de R$ 40 ou R$ 50 milhões, e cai para R$ 7. Para se montar uma equipe é muito difícil?, afirmou.

?Temos que dar uma atenção muito maior para a parte tática e abrir um pouco a mão dessa parte física. Estamos dispostos e motivados para reconstruir e a Ponte Preta fazer um ano bom, com a missão de voltar para a Série A?, completou.

Perguntado sobre sua continuidade no cargo técnico da Ponte Preta, o ex-treinador do Palmeiras explicou que a situação já havia sido acordada com a diretoria.

?O ano passado, no segundo semestre, eu tinha um plano de voltar a estudar, tinha passagem comprada para Europa, de acompanhar alguns clubes e já estava tudo acertado. Recusei alguns convites de outras equipes e recebi o convite da Ponte Preta?, contou.

?Por eu ser de Campinas, por ter história aqui dentro, além da família, aceitei o desafio. E quando eu acertei, sabia que as coisas estavam difíceis e tinha o risco de não haver sucesso. Eu recebi um telefonema do próprio presidente e disse que se não desse certo eu queria fazer parte da reconstrução. E isso que aconteceu?, finalizou.

Gazeta Esportiva

TAGS