PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Liverpool sai na frente, diminui o ritmo e cede empate ao Everton

Neste domingo, em Anfield, Liverpool e Everton travaram o tradicional clássico da cidade de Liverpool, pela 16ª rodada do Campeonato Inglês. Com os brasileiros Philippe Coutinho e Roberto Firmino começando no banco, o time da casa dominou na maior parte do tempo, abriu o placar, mas diminuiu o ritmo no segundo tempo e levou o empate. [?]

13:45 | 10/12/2017

Neste domingo, em Anfield, Liverpool e Everton travaram o tradicional clássico da cidade de Liverpool, pela 16ª rodada do Campeonato Inglês. Com os brasileiros Philippe Coutinho e Roberto Firmino começando no banco, o time da casa dominou na maior parte do tempo, abriu o placar, mas diminuiu o ritmo no segundo tempo e levou o empate. Os gols foram marcados por Salah, para os mandantes, e Rooney, para os visitantes.

O resultado mantém os Reds na quarta posição da tabela, com 31 pontos ganhos, 12 a menos que o líder Manchester City. O adversário da próxima rodada será o West Bromwich, na quarta-feira. Já os Blues tiveram sua reação na competição interrompida, após duas vitórias consecutivas, e permanecem na 11ª colocação com 18 pontos. O Newcastle é o próximo adversário, também na quarta-feira.

O Jogo ? Como esperado, o Liverpool tomou conta das ações da partida. Apostando na velocidade e na qualidade de Mohamed Salah e Sadio Mané, o time da casa partiu para cima do rival desde o apito inicial. Aos oito minutos, o senegalês recebeu ótimo passe de Robertson na área, mas escorregou na hora da finalização.

Por mais que os Reds não tenham criado nenhuma chance de enorme perigo ao gol do Everton, movimentaram a bola e e tiveram um bom volume de jogo durante todo o primeiro tempo. E foram premiados por isso. Pouco antes do intervalo, Salah dominou na direita, escapou da marcação de Martina, passou por Gueye e bateu com a perna esquerda. A bola caprichosamente morreu no ângulo esquerdo, sem chances para Pickford.

E o Liverpool só não foi aos vestiários com dois gols de vantagem por causa do individualismo de Mané. Nos acréscimos, o atacante partiu em velocidade pela esquerda e saiu na cara do gol dos Blues. Eram quatro jogadores de vermelho contra apenas um defensor, mas o camisa 19 foi fominha e preferiu bater direto. O chute saiu torto, para a reclamação dos que acompanharam o lance, livres, pelo meio.

O jogo se desenhou de maneira parecida no início da etapa final. Logo aos três minutos, Salah completou cruzamento de Milner da direita e, testando no contrapé de Pickford, quase ampliou a contagem. A redonda passou lambendo o pé trave direita dos visitantes.

O Liverpool pressionou nos minutos iniciais, mas foi perdendo a intensidade e o volume de jogo. Diante de um quase inofensivo Everton, a equipe da casa passou a jogar como se a vitória estivesse garantida, deixando de criar como nos primeiros 45 minutos. Aos 31, sofreu as consequências. Em lance duvidoso, Calvert-Lewin caiu na área após disputa com Lovren e o árbitro assinalou a penalidade máxima. Na batida, Wayne Rooney soltou a bomba, no meio do gol, sem chances para Mignolet, que caiu para a esquerda.

Os Reds voltaram a rondar a área adversária nos momentos finais da partida. Porém, nem mesmo a entrada de Coutinho e Firmino em campo evitaram o tropeço do time da casa.

 

 

 

Gazeta Esportiva

TAGS