PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Presidente da Federação Italiana renuncia após vexame da Seleção

O fracasso da Seleção Italiana de Futebol, que culminou na ausência da tetracampeã mundial na Copa de 2018, segue tendo efeitos nos cargos diretivos do futebol no país. Depois do treinador Giampiero Ventura, foi a vez do presidente da Federação Italiana, Carlo Tavecchio, renunciar ao cargo. O anúncio foi feito nesta segunda-feira, após uma reunião [?]

10:15 | 20/11/2017

O fracasso da Seleção Italiana de Futebol, que culminou na ausência da tetracampeã mundial na Copa de 2018, segue tendo efeitos nos cargos diretivos do futebol no país. Depois do treinador Giampiero Ventura, foi a vez do presidente da Federação Italiana, Carlo Tavecchio, renunciar ao cargo. O anúncio foi feito nesta segunda-feira, após uma reunião entre os dirigentes na sede da organização em Roma.

A informação ainda não foi divulgada de forma oficial, mas na saída do encontro, o conselheiro federal Marcello Nicchi confirmou o fato e declarou que um novo rumo seria tomado dentro de 90 dias. Dentro desse período será convocada uma assembléia para eleger o sucessor.

Tavecchio assumiu o cargo na FIGC em 2014, após mais um vexame da Itália na fase de grupos da Copa do Mundo realizada no Brasil. Naquela oportunidade, o ex-presidente substituiu Giancarlo Abete, que também renunciou ao posto de presidente após a eliminação precoce. Em março deste ano foi reeleito com cerca de 54% dos votos e apoio dos principais clubes italianos

Apesar de ter liderado o processo de escolha do treinador, Giampiero Ventura não foi o único técnico do período em que o futebol italiano foi comandado por Tavecchio. Quando assumiu, Antonio Conte era o treinador, mas deixou a seleção para assumir o comando do Chelsea. O treinador dos Blues chegou a ser a cartada final do ex-presidente para tentar se fortalecer no cargo na última semana, mas a indecisão de um líder para o grupo de jogadores foi mais um motivo que determinou a renúncia.

Gazeta Esportiva

TAGS