PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Livre do rebaixamento, São Paulo começa a projetar o ano de 2018

Os são-paulinos sonhavam com os 47 pontos para acabar de vez com a chance de rebaixamento da equipe no Campeonato Brasileiro. Mas, nem precisou de tanto. Ao fim da 36ª e antepenúltima rodada, o Tricolor alcançou sua salvação com um ponto a menos do que esperava ser necessário. Diante desse novo cenário a apenas dois [?]

10:15 | 20/11/2017

Os são-paulinos sonhavam com os 47 pontos para acabar de vez com a chance de rebaixamento da equipe no Campeonato Brasileiro. Mas, nem precisou de tanto. Ao fim da 36ª e antepenúltima rodada, o Tricolor alcançou sua salvação com um ponto a menos do que esperava ser necessário. Diante desse novo cenário a apenas dois jogos do fim do ano para o elenco, o clube agora passa a focar no planejamento da próxima temporada.

?Vamos começar a conversar a partir de amanhã (segunda). Nossa preocupação era única e exclusivamente com a posição na tabela, não podíamos relaxar em momento nenhum. Esse objetivo foi alcançado, temos ainda um objetivo maior, mas vamos tentar terminar o campeonato da melhor forma possível. Foi um campeonato muito complicado, difícil. Só quem está lá dentro sabe do que eu estou falando. Foi o esforço de muitos profissionais, uma entrega muito grande dos jogadores para recuperar esse quadro?, comentou Dorival Júnior, responsável por comandar o São Paulo em nove vitórias, oito empates e sete derrotas até aqui.

?Eu acho que todo mundo tem que aprender com essa situação. O São Paulo sempre brigou em cima e tem que voltar a fazer. Contratar por contratar eu não sou a favor. A partir de amanhã vamos conversar, vamos aguardar, acho que a diretoria é competente para fazer uma análise de 2017 e buscarmos um 2018 completamente diferente. 2017 fica para trás. Esses sinais negativos têm que ser muito bem avaliados e trabalhados para não voltarmos a ter situações como essa. O São Paulo é muito grande e precisa caminhar?, reforçou.

Leia mais:

Cueva joga, mas São Paulo só empata com o Botafogo no Pacaembu

Depois de turno inteiro pendurado, Petros leva cartão e se revolta

Misterioso sobre Cueva, Dorival avisa: ?Ninguém passou a mão na cabeça?

Sem dizer explicitamente de que ainda sonha em levar o São Paulo a conquistar uma vaga na próxima Copa Libertadores da América, Dorival Júnior deixou claro que o não quer que seu elenco se acomode para as duas partidas derradeiras no Campeonato Brasileiro antes das férias coletivas.

?Foi um resultado que não deixa de ter sua importância, gostaria de ter a vitória, procuramos do início ao fim, o time se doou em campo, conseguiu criar oportunidades, exigimos muito do Botafogo, mas não fomos felizes nas definições. Não deixamos de ser agressivos, de buscar o gol. Fazendo uma vitória teríamos uma possibilidade maior de buscarmos uma posição ainda melhor. Uma pena que tenha acontecido o empate?, concluiu o treinador em sua análise do empate sem gols com o alvinegro carioca.

 

Gazeta Esportiva

TAGS