select ds_midia_link from midia where cd_midia = limit 1
Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Philippe Coutinho marca, mas Liverpool cede o empata para o Newcastle

Jogando fora de casa, o Liverpool ficou no empate com o Newcastle neste domingo. A partida que fechou a sétima rodada do Campeonato Inglês, que foi realizada no St. James Park, terminou em 1 a 1, com gols de Philippe Coutinho para os Reds e Joselu para os mandantes. Com o resultado, o time de [?]
15:15 | Out. 01, 2017
Autor -
Foto do autor
- Autor
Tipo Notícia

Jogando fora de casa, o Liverpool ficou no empate com o Newcastle neste domingo. A partida que fechou a sétima rodada do Campeonato Inglês, que foi realizada no St. James Park, terminou em 1 a 1, com gols de Philippe Coutinho para os Reds e Joselu para os mandantes.

Com o resultado, o time de Jurgen Klop foi a 12 pontos e fica na sétima colocação, com um a menos do que Arsenal, primeira equipe que se classifica para competições europeias. Já o Newcastle foi a 10 pontos e está na nona colocação.

Na próxima rodada, o Liverpool fará o clássico contra o Manchester United, em Anfield, no sábado, dia 14 de outubro, às 8h30 (de Brasília). Já o time de Rafael Benítez vai enfrentar o Southampton fora de casa, no St. Mary?s Stadium, no domingo, dia 15 de outubro, às 13 horas.

O jogo

A partida começou bastante movimentada com as duas equipes criando chances de gol. Aos 12 minutos, o Newcastle chegou com Ritchie, que finalizou de fora da área, mas Mignolet fez a defesa.

Poucos minutos depois, o Liverpool criou duas chances. Sturridge recebeu na área, fintou e fez o arremate, entretanto a bola bate na defesa. Em seguida, Gomez cruzou, Mané cabeceou na segunda trave e a bola saiu passando perto da trave.

Philippe Coutinho abriu o placar aos 29 minutos. O meio-campista brasileiro recebeu a bola no lado esquerdo, driblou o marcador e bateu com muita categoria de fora da área para mandar a bola no ângulo.

Não durou muito a alegria do Liverpool. Aos 36, Shelveu lançou Joselu, que saiu na cara do goleiro Mignolet. Matip dá o carrinho tentando o corte, mas a bola bate na perna do atacante e entra no gol dos Reds.

Na volta do intervalo, a equipe de Jurgen Klop quase marcou o seu segundo gol. Clark furou e Sturridge ficou com a sobra na cara do goleiro, entretanto Rob Elliott salvou. Na sobra, Salah finalizou por cima do gol.

Aos 10, Coutinho cobra falta na barreira e Wijnaldum tenta bater de bicicleta, contudo a bola foi longe. A resposta veio cinco minutos depois. Shelvey manda a bola na área, Ritchie cabeceia e a zaga afasta.

O confronto ficou mais morno no resto do segundo tempo e poucas chances foram criadas. Aos 32, Salah cobra escanteio, Lovren cabeceia e Shelvey salva em cima da linha.

Gazeta Esportiva

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Segunda rodada da Cessão Onerosa deve ocorrer até o fim do ano

Economia
2021-08-01 14:42:57
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Brasil ocupa a sétima posição no ranking mundial de produção e de exportação de petróleo. A meta é chegar a 2030 entre a quarta e a quinta posição. Para falar sobre o assunto, o secretário de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis do Ministério de Minas e Energia, José Mauro Coelho, é o entrevistado do programa Brasil em Pauta, às 20h30 deste domingo, na TV Brasil.

Entre as medidas mais esperadas estão a realização da segunda etapa do leilão da Cessão Onerosa (excedente do volume de petróleo e gás que a União cedeu à Petrobras) que vai leiloar os campos de Sépia e Atapu. A expectativa é de que o leilão seja realizado até o fim deste ano.

Coelho destacou que a camada pré-sal é responsável por 73% da produção nacional de petróleo. “Vemos nos últimos anos uma produção declinante dos campos em terra e dos campos maduros em mar mas na área do pós-sal”. Para isso o governo está realizando programas de revitalização das atividades de produção e exploração nessas duas áreas.

O secretário também falou sobre o plano de desinvestimento que deve abrir o setor de refino no país. “Concentração de mercado é uma barreira a investimentos e a novos entrantes”, disse.

Segundo ele, a Petrobras se comprometeu a vender oito ativos de refinarias. “O governo federal queria trabalhar numa abertura do mercado, que o mercado tivesse maior concorrência, maior dinamismo, maior pluralidade de agentes e, claro, isso traz benefícios para o consumidor brasileiro. Essa competição tem o potencial de levar a uma redução de preços”.

Durante a entrevista, foram abordados também temas como as matrizes renováveis de energia – o Brasil é o segundo maior produtor de biodiesel do mundo – preço da gasolina e a nova Lei do Gás.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Obra de arte em campo de arroz no Japão celebra as Olimpíadas

Arte e esporte
2021-08-01 14:00:00
Autor AFP
Tipo Noticia

Do solo, é difícil distinguir as diferentes variedades de arroz em um campo em Gyoda, no Japão. Mas, de cima, pode ser vista uma enorme obra de arte celebrando os Jogos Olímpicos. A instalação traz imagens icônicas japonesas, como a famosa onda ou o Monte Fuji - da xilogravura de Katsushika Hokusai - e um ator kabuki, com uma pintura facial marcante, semelhante à que apareceu na cerimônia de abertura das Olimpíadas de Tóquio.

As imagens fazem parte de uma tradição anual iniciada em 2008 pela cidade de Gyoda, em Saitama, ao norte de Tóquio, na tentativa de atrair turistas. Em 2015, eles alcançaram um recorde no Livro Guinness ao criar a maior produção artística em campos de arroz do mundo (28.000 m2).

A cada ano, um comitê propõe um novo desenho e centenas de voluntários plantam variedades de grãos de diferentes cores para produzir imagens espetaculares que podem ser vistas de um observatório próximo, a 50 metros de altura. O projeto é selecionado no início do ano e o plantio ocorre por volta do mês de maio.

Leia também | Viúva Negra: Scarlett Johansson processa Disney por lançamento no streaming

Em 2019, o tema homenageou a Copa do Mundo de Rugby, realizada no Japão. A imagem deste ano teve como objetivo destacar a herança cultural japonesa, partindo do pressuposto de que uma multidão de estrangeiros visitaria o país para os Jogos Olímpicos.

Mas não foi o caso, pois os espectadores estrangeiros foram proibidos e a maioria dos eventos dos Jogos são realizados a portas fechadas. "É muito mais dinâmico do que eu esperava", disse à AFP Kiyo Hoshino, visitante de 23 anos.

"Eu esperava algo mais simples. Mas é mais complicado no design e em uma escala realmente grande. Fiquei impressionado com a arte tão panorâmica", disse ele.

Leia também | Amazon Prime Video: Confira os lançamentos de filmes e séries em agosto

A manutenção, evitando que as diferentes cores se mesclem ou se misturem com outras plantas, envolve muito trabalho. Nesta sexta-feira, quase uma dúzia de funcionários do departamento de agricultura da cidade limparam o campo, vasculhando a vasta área com botas de borracha e armados com foices.

O projeto também busca unir a comunidade e promover o interesse pela agricultura. Em um ano normal, cerca de mil pessoas estão envolvidas na complexa tarefa de plantar as variedades certas de arroz no lugar certo para produzir a obra de arte. Entre eles estão voluntários com alguma experiência agrícola e outros sem, incluindo crianças locais.

Mas a pandemia obrigou os organizadores a reduzir o número de participantes pela metade, embora as pessoas tenham outra chance de participar quando o arroz for colhido em outubro. Todos recebem dois quilos de arroz como presente de agradecimento, no final de novembro. (Harumi Owaza/ AFP)

Podcast Vida&Arte

O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Mais 2,1 milhões de doses da vacina da Pfizer chegam ao Brasil

Saúde
2021-08-01 13:57:00
Autor Agência Brasil
Foto do autor
Agência Brasil Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Pousou na manhã de hoje, 1º, no Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), um dos aviões que trazem a carga de 2,1 milhões de doses da vacina da Pfizer de combate ao coronavírus. Segundo o Ministério da Saúde, foram desembarcadas, esta manhã, 1,053 milhão de doses. Ainda esta tarde, está prevista achegada de outra aeronave com o restante da carga de imunizantes.

De  acordo com o balanço divulgado nesse sábado, 31, pelo ministério, o Programa Nacional de Imunizações já distribuiu 23,6 milhões de doses do imunizante da Pfizer a todo o País. O contrato com o Ministério da Saúde prevê a entrega de 100 milhões de doses até setembro e outras 100 milhões de doses entre outubro e dezembro deste ano.

Ontem, o Brasil atingiu a marca de 100 milhões de pessoas com ao menos a primeira dose da vacina contra o coronavírus, o que representa 62,5% do público-alvo, de pessoas com 18 anos ou mais. Já foram completamente imunizados, com as duas doses ou vacinas de dose única, 40 milhões de pessoas, 25% dos 160 milhões de brasileiros com idade a partir de 18 anos.

Além das doses da Pfizer, o PNI já distribuiu para todo o país 86,5 milhões de doses da vacina da AstraZEneca contra a convid-19; 69,5 milhões da Coronavac e 4,7 milhões da Janssen, totalizando 184 milhões de doses.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Ato pró-voto impresso em Salvador tem bate-boca entre bolsonaristas e opositores

POLÍTICA
2021-08-01 13:52:35
Autor Agência Estado
Foto do autor
Agência Estado Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A base mais fiel de Jair Bolsonaro vai às ruas neste domingo, 1º, em atos em algumas capitais do País em defesa do voto impresso nas eleições de 2022. Em Salvador, o protesto foi marcado por críticas ao governador da Bahia, Rui Costa (PT), e ao ex-prefeito ACM Neto (DEM). Houve também bate-boca entre bolsonaristas e opositores do presidente.
Os manifestantes começaram a se concentrar no entorno do Farol da Barra por volta das 9h. No local, um grupo pediu uma oração ao soldado da Polícia Militar Wesley Soares, que morreu após ser baleado no local depois de gritar palavras de ordem e disparar para o alto durante um surto psicótico.
O caso gerou reações de perfis bolsonaristas contra Rui Costa. Eles divulgavam na época a versão de que o PM teria sido abatido após se recusar a obedecer ordens do governador do Estado.
Do alto de um minitrio, manifestantes se revezavam para defender o voto impresso. Uma das pessoas era a secretária de saúde de Porto Seguro, a médica Raíssa Soares, conhecida defensora do "tratamento precoce" para a covid-19.
Na maior parte do tempo, ela criticou o governo petista e defendeu os protocolos de tratamento contra a covid. ACM Neto, ex-prefeito de Salvador e presidente do DEM, também não foi poupado nos discursos de outros manifestantes.
Por volta das 11h, o grupo começou uma caminhada até o Morro do Cristo, a cerca de um quilômetro do farol. Houve episódios de pessoas que se manifestaram contra o ato. Do alto de um prédio na Avenida Oceânica, um homem ergueu um cartaz em que se lia "Fora Bolsonaro". A atitude foi rechaçada pelos manifestantes. Mais tarde, uma mulher gritou que estava viúva pela "gripezinha" e "Lula Livre", e foi vaiada.
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Coisas devem piorar na pandemia por cepa delta, mas não devemos ter lockdowns

INTERNACIONAL
2021-08-01 13:47:41
Autor Agência Estado
Foto do autor
Agência Estado Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Principal autoridade dos Estados Unidos sobre doenças infecciosas e conselheiro da Casa Branca em assuntos de saúde, o médico Anthony Fauci afirmou neste domingo que "as coisas irão piorar" na pandemia da covid-19 nos Estados Unidos, diante da disseminação da variante delta, mais contagiosa.
Segundo ele, porém, o país não deve ter mais lockdowns, já tendo porcentagem suficiente de vacinados para evitar quadros mais graves como o do último inverno local.
Fauci falou em entrevista à ABC News, neste domingo. Ele destacou a aceleração "substancial" do número de casos por covid-19, na média dos últimos sete dias, mas também notou que o surto se concentra entre os não vacinados. Segundo ele, há 100 milhões de pessoas no país que já poderiam ter sido imunizadas, mas não o foram. "Estamos vendo um surto dos não vacinados", ressaltou.
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags