PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Inter segura trio do Napoli e garante empate sem gols no San Paolo

Napoli e Internazionale são os dois melhores times do Campeonato Italiano, mas não fizeram a melhor partida das nove rodadas do Calcio até aqui e empataram sem gols. Em duelo no San Paolo, os Partenopei, melhor ataque do torneio com média de mais de três gols por jogo, não balançaram as redes e perderam seu [?]

18:00 | 21/10/2017

Napoli e Internazionale são os dois melhores times do Campeonato Italiano, mas não fizeram a melhor partida das nove rodadas do Calcio até aqui e empataram sem gols. Em duelo no San Paolo, os Partenopei, melhor ataque do torneio com média de mais de três gols por jogo, não balançaram as redes e perderam seu 100% na Serie A, mas se mantiveram invictos. Já os Nerazzurri, que também não perderam nestas nove partidas, seguem sem vencer em Nápoles há 20 anos pelo torneio nacional.

Apesar da derrota para o Manchester City na Inglaterra pela Liga dos Campeões no meio de semana, Murizio Sarri não quis saber de poupar os titulares do Napoli para o confronto e escalou força máxima para a partida. Insigne, dúvida para o duelo, foi a campo e atuou durante 80 minutos.

Do outro lado, a Internazionale também veio à campo com o que tem de melhor, mas Luciano Spalleti mudou a equipe taticamente. Precisando de mais marcação contra o melhor ataque do Campeonato Italiano com 26 gols marcados em apenas oito jogos, o italiano sacou João Mário da equipe e escalou Gagliardini ao lado de Vecino como volantes.

O uruguaio foi o responsável por marcar Hamsik individualmente e, avançando a marcação, a Inter conseguiu anular o trio ofensivo do Napoli durante os primeiros minutos da partida. Até os 15 minutos, as únicas oportunidades dos mandantes foram em chutes de Insigne e do próprio Hamsik de fora da área.

A partir da etapa inicial, porém, o Napoli assumiu controle total da partida. Os Partenopei colocaram os adversários contra a parede e a Inter não conseguiu mais ultrapassar a linha de meio-campo, uma vez que os celestes roubavam a bola ainda no campo de ataque.

Em certo momento, os nerazzurri chegaram a ter dez jogadores no campo de defesa, sendo sete deles dentro da área e apenas Icardi avançado. Ainda assim, aos 34 minutos, Hamsik acertou um lindo lançamento na cabeça do baixinho Insigne, que cabeceou para o gol às costas da zaga, mas Handanovic fez a defesa.

Já na reta final do primeiro tempo, a Inter finalmente chegou ao ataque. Primeiro, Icardi girou em cima de Albiol e bateu firme para a defesa de Pepe Reina. Em seguida, Perisic ajeitou de cabeça o lançamento de Candreva, Borja Valero esperou a bola pingar e chutou forte, mas o goleiro do Napoli pegou mais uma.

Na etapa final, a Internazionale voltou disposta a jogar e não apenas destruir o ataque napolitano. Assim, logo no primeiro minuto, Vecino deixou o campo de defesa, passou por três marcadores e tabelou com Icardi. Dentro da área, o uruguaio deu um toque sutil e tirou de Pepe Reina, mas Albiol acreditou no lance e, de cabeça, salvou em cima da linha.

O lance claramente mudou o rumo da partida. O confronto passou a ficar aberto e, pouco a pouco, a Inter tomou coragem para ir ao ataque, cada vez com mais jogadores. No campo ofensivo ? e também defensivo -, o destaque ficou por conta de Candreva, que deu muito trabalho a Ghoulam e impediu os avanços do lateral argelino.

Já o Napoli, muito intenso na primeira etapa, perdeu ritmo no segundo tempo e não conseguiu aproveitar os espaços. Novamente de fora da área, Hamsik teve uma das melhores oportunidades celestes, junto com Mertens, que foi fominha aos 21 minutos e perdeu boa chance.

Na marca dos 30 minutos, Sarri sacou praticamente em sequência Hamsik, Allan e Insigne para as entradas de Zielinski, Rog e Ounas. Na Inter, Borja Valero, Candreva e Icardi deram lugar a João Mário, Cancelo e Eder, respectivamente.

Gazeta Esportiva

TAGS