PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Fifa nega recurso e Adrien Silva só poderá jogar em janeiro de 2018

Depois de longas negociações e conversas, a situação de Adrien Silva em seu novo clube segue complicada. Nesta quarta-feira, a Fifa recusou o recurso do Leicester junto à Federação Inglesa solicitando a liberação do jogador para poder atuar e o meia português terá de esperar até janeiro de 2018, quando abre novamente a janela de [?]

14:15 | 04/10/2017

Depois de longas negociações e conversas, a situação de Adrien Silva em seu novo clube segue complicada. Nesta quarta-feira, a Fifa recusou o recurso do Leicester junto à Federação Inglesa solicitando a liberação do jogador para poder atuar e o meia português terá de esperar até janeiro de 2018, quando abre novamente a janela de transferências, para poder ser regularizado.

?Podemos confirmar a decisão do Comitê do Estatuto dos Jogadores: a petição apresentada pela Federação Inglesa para permitir a emissão do certificado internacional do atleta Adrien Silva e a subsequente inscrição do jogador no clube Leicester City foi rejeitada?, afirmou a Fifa via comunicado oficial à Federação.

Adrien Silva foi contratado pelo Leicester em 31 de julho junto ao Sporting-POR por 20 milhões de euros (cerca de R$ 73 milhões). O negócio foi confirmado no último dia da janela de transferências, mas a documentação do atleta demorou a ser transferida e a inscrição aconteceu 14 segundos após o prazo limite da Fifa. Por meio de recursos, os advogados dos Foxes tentaram a liberação do atleta, mas nesta quarta-feira a entidade deu seu ultimato sobre a liberação.

Apesar de não poder jogar, o meio-campista português trabalha normalmente no clube inglês, mas não com o restante do elenco. Desde o dia da negociação, Adrien não entra em campo e os efeitos do negócio estão também na seleção de Portugal. Na convocação para os dois últimos duelos válidos pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, o treinador Fernando Santos não chamou seu, até então, titular absoluto e a falta de ritmo foi a justificativa do comandante para a ausência.

 

 

Gazeta Esportiva

TAGS