PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Levir assume culpa por má atuação e confia em opção pela Libertadores

Técnico optou por escalar 10 reservas e não levou titulares para o banco

21:45 | 16/09/2017

O técnico Levir Culpi assumiu a responsabilidade da derrota por 2 a 0 do Santos para o Botafogo, na noite deste sábado, no Rio de Janeiro. Tranquilo como sempre para analisar o desempenho dos seus jogadores, ele disse que já esperava dificuldades da equipe totalmente reserva escalada como titular para criar jogadas.

?A responsabilidade pela atuação é toda minha, muitas substituições, não dá para esperar muito. São 10 jogadores diferentes, ainda três substituições, não dá para ficar esperando um time acertado, quanto mais do entrosamento?, avaliou o treinador, colocando a ?culpa? da opção pelo fato de disputar a volta das quartas de final da Libertadores nesta quarta, às 21h45 (de Brasília), contra o Barcelona-EQU, na Vila Belmiro.

?Coincidentemente, o Botafogo está numa situação muito parecida, os dois times dando tudo que podem na quarta-feira, na Libertadores. Uma pressão maior que nos deixou vulneráveis para essa partida?, avaliou o comandante, confiante que sua opção por priorizar o torneio continental será a correta.

?Eu acho que sim, mas a resposta vai ser dita depois do jogo do Barcelona. Se perder, vão dizer que não. Estou fazendo por convicção, se a gente perder, pode acontecer, vamos trabalhar, mas, se der certo, vamos comemorar juntos?, concluiu.

A priorização do torneio sul-americano chama mais a atenção por se dar na rodada seguinte à comemorada vitória no clássico contra o Corinthians, na Vila Belmiro, que deixou o clube nove pontos atrás do rival, líder do Campeonato Brasileiro. A vantagem pode aumentar neste domingo, quando o Timão recebe o Vasco, no estádio de Itaquera.

Já na Libertadores, por ter empatado por 1 a 1 no jogo de ida, em Guaiaquil, o time da Baixada entra em campo classificado devido ao gol marcado fora. Para reverter o quadro, os equatorianos teriam de vencer ou empatar por dois gols ou mais. Um novo 1 a 1 leva a decisão para os pênaltis.

Gazeta Esportiva

TAGS