PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Goleiro do Bahia admite que luta da equipe é contra o Z4

O goleiro Jean, do Bahia, que impediu um gol de pênalti de Thiago Neves na derrota da equipe baiana para o Cruzeiro, por 1 a 0, dedicou, nesta terça-feira, a defesa da penalidade máxima para seu avô, além de detalhar sua técnica para impedir gols nas cobranças. ?Uma técnica que aprendi na Seleção, com professor [?]

17:30 | 19/09/2017

O goleiro Jean, do Bahia, que impediu um gol de pênalti de Thiago Neves na derrota da equipe baiana para o Cruzeiro, por 1 a 0, dedicou, nesta terça-feira, a defesa da penalidade máxima para seu avô, além de detalhar sua técnica para impedir gols nas cobranças.

?Uma técnica que aprendi na Seleção, com professor Rogério Maia. Venho aprimorando aqui, com o professor Thiago Mehl. Contra o Altos, fiz a mesma coisa, só que fui e voltei. É uma técnica para desestabilizar o batedor. Contra Portugal, no sub-20, fiz isso, eles chutaram um para fora e eu peguei o outro. Se eu não puder pegar, que chute para fora. Ali, apontei para o céu e agradeci ao meu avô. Pude dedicar esse pênalti para ele?, contou.

Para o arqueiro. o apoio da torcida do Bahia será fundamental para a reabilitação do clube no Campeonato Brasileiro. Jean também admitiu que a luta da equipe na competição é contra o rebaixamento.

?Torcedor tem o direito de estar chateado. A cobrança vem. Pedimos apoio. Precisamos deles, eles sabem o quanto temos força quando jogamos com eles. Precisamos do apoio. Com fé em Deus, vamos sair com o resultado positivo?, afirmou.

?Eu vim aqui por várias vezes e falei de G6, não quis tocar na zona do rebaixamento. Hoje tem que entrar na realidade da gente. Não entramos na zona, mas, a partir de agora, temos que manter a regularidade, ganhar, somar pontos?, completou.

A próxima partida do Bahia na competição nacional será contra o Grêmio, vice-líder do campeonato, na Fonte Nova, em duelo válido pela 25ª rodada. Com 27 pontos conquistados e beirando a zona de rebaixamento, os baianos precisam da vitória para se afastarem do fantasma do Z4.

Gazeta Esportiva

TAGS