PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Eric Dier condena perseguição aos salários dos jogadores

Um dos principais jogadores de meio-campo do Tottenham, Eric Dier saiu em defesa dos jogadores tão criticados pelos altos salários e provenientes de grandes investimentos. Em entrevista concedida ao inglês The Telegraph, o atleta afirmou que os jogadores são os menos culpados, porque os clubes se submetem a investir valores exorbitantes e só cabem a [?]

13:45 | 03/09/2017

Um dos principais jogadores de meio-campo do Tottenham, Eric Dier saiu em defesa dos jogadores tão criticados pelos altos salários e provenientes de grandes investimentos. Em entrevista concedida ao inglês The Telegraph, o atleta afirmou que os jogadores são os menos culpados, porque os clubes se submetem a investir valores exorbitantes e só cabem a eles aceitarem a nova realidade do esporte.

?Os jogadores são muito badalados, mas se tratam de pessoas comuns que nasceram com um dom para jogar futebol. É muito difícil lidar com a fama e com o dinheiro que ganhamos?, disse o meia. O jovem ainda defendeu que se tenha paciência com os jogadores que envolvem os negócios mais caros do futebol mundial. ?Cada um lida de uma forma com a pressão. O erro é relacionar a qualidade do futebol ao preço pago no atleta. Sei que é assim que funciona nesse esporte, mas para quem está no campo, essa situação é incômoda?, completou.

O francês Ousmane Dembélé, novo reforço do Barcelona, foi o exemplo utilizado por Dier para questionar a situação envolvendo clube e jogador. ?Não é culpa do Dembélé se ele é bom no que faz e tenha um clube disposto a pagar 150 milhões de euros (cerca de R$ 559 milhões) pelo seu futebol. Isso é um negócio e os atletas são os últimos a quem se deve culpar?, afirmou o inglês.

A realidade financeira do futebol internacional é um dos maiores problemas do esporte, segundo Dier. ?Temos que mudar a perspectiva. Há milhões de crianças para inspirar e só se fala de dinheiro, isso é prejudicial para todos. O futebol faz com que jovens de 21 anos tenham de mostrar maturidade de 30. Todos cometem erros e com menos idade, isso é mais frequente. Temos de atuar como modelos e sabemos disso, mas não podemos ser personagens.?, declarou o jogador.

 

Gazeta Esportiva

TAGS