PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Conhecido por futebol ofensivo, Santos se destaca na defesa

Quando se pensa no estilo de jogo do Santos, muitas vezes pensamos em uma equipe ofensiva e que marca muitos gols, contudo esta não vem sendo a característica do alvinegro praiano na temporada de 2017. No Campeonato Brasileiro, a equipe de Levir Culpi tem o quarto pior ataque, empatado com outras três equipes com 23 [?]

08:15 | 04/09/2017

Quando se pensa no estilo de jogo do Santos, muitas vezes pensamos em uma equipe ofensiva e que marca muitos gols, contudo esta não vem sendo a característica do alvinegro praiano na temporada de 2017. No Campeonato Brasileiro, a equipe de Levir Culpi tem o quarto pior ataque, empatado com outras três equipes com 23 gols. Apenas Coritiba (21), Atlético-GO (18) e Avaí (13), todos times que brigam contra o rebaixamento, balançaram menos gols do que o Peixe. Além disso, apesar de ser o terceiro colocado da Série A, o clube da Vila tem o pior ataque entre as 11 primeiros da tabela.

Por outro lado, enquanto o ataque não vem sendo tão efetivo como de costume, a defesa santista vem se destacando em 2017. A equipe do litoral paulista é a segunda menos vazada no Brasileirão, com 14 gols sofridos, ficando atrás apenas do líder Corinthians (11). Além disso, nos últimos 12 confrontos do Santos, somente o Flamengo marcou gol duas vezes, o que aconteceu em duas oportunidades uma na Série A e outra na Copa do Brasil.

Os bons números da defesa do Peixe não param por aí. Nos últimos 12 confrontos, o alvinegro sofreu apenas seis gols, sendo que apenas três equipes balançaram as redes da meta defendida por Vanderlei nesse período. Com isso, em oito das últimas 12 partidas, o clube praiano deixou o seu rival no zero. Soma-se a isso o fato da defesa santista só ter tomado um gol nos últimos cinco jogos.

A boa fase defensiva também se estende quando o assunto é mando de campo. Como mandante, o clube centenário sofreu meio gol por partida, sendo seis gols em 12 duelos. Os comandados de Levir Culpi também foram bem na Libertadores, competição em que teve a terceira melhor defesa na fase de grupos (quatro gols sofridos). Apenas Lanús-ARG e Nacional-URU sofreram menos gols (três cada).

Leia mais: Santos perde titular, mas mantém espinha dorsal e vê janela como positiva

Ao analisar os números, é possível achar alguns indicadores para que o Santos tenha uma boa defesa. Em primeiro lugar, Vanderlei vem sendo um paredão. Além das grandes defesas, o goleiro defendeu cinco pênaltis em seis no Brasileirão. Dessa forma, o aproveitamento dos rivais neste quesito é de 16,66%. O ótimo aproveitamento em desarmes (85%) e os poucos passes errados (91% de acerto) também colaboram para um sistema defensivo sólido.

Prestes a entrar em uma maratona de jogos ? que começa no próximo domingo em confronto contra o Corinthians e que conta com duas partidas de quartas de final da Copa Libertadores contra o Barcelona de Guaiaquil ?, o torcedor do Peixe deve estar confiante em sua defesa e no goleiro Vanderlei, que pode ser decisivo tanto no tempo regulamentar como em uma possível disputa de pênaltis.

Gazeta Esportiva

TAGS