PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Chelsea é novamente investigado por irregularidades com atletas da base

Conforme divulgado nesta quarta-feira, principalmente pela imprensa espanhola, a Fifa investiga o Chelsea por um possível descumprimento dos regulamentos das categorias de base. É a terceira vez em oito anos em que o clube inglês é investigado pela entidade máxima do futebol mundial em relação aos contratos dos seus jovens jogadores. ?Podemos confirmar que uma [?]

14:45 | 20/09/2017

Conforme divulgado nesta quarta-feira, principalmente pela imprensa espanhola, a Fifa investiga o Chelsea por um possível descumprimento dos regulamentos das categorias de base. É a terceira vez em oito anos em que o clube inglês é investigado pela entidade máxima do futebol mundial em relação aos contratos dos seus jovens jogadores.

?Podemos confirmar que uma investigação está em andamento. Nós não podemos fornecer detalhes sobre as questões, pois está sob investigação?, disse a Fifa via e-mail.

O motivo da investigação deve-se ao fato de que as regras da Fifa estipulam que transferências de jogadores menores de 18 anos não devem ocorrer, a menos que os pais migrem ao país de destino do atleta por motivos que não têm ligação com o futebol.

Existem, no entanto, duas exceções para viabilizar uma transferência deste tipo: quando a distância entre o clube e o jogador for de, no máximo, 50 quilômetros, ou quando se trata de uma negociação entre dois países da União Europeia, em que as assinaturas são permitidas a partir dos 16 anos. Neste caso, um requisito deve ser cumprido: os adolescentes devem continuar seus estudos para desenvolver uma carreira alternativa.

Questionado sobre o tema, o porta-voz do Chelsea negou as acusações e afirmou que o clube cumpre com todos os regulamentos da Fifa quando recruta jogadores menores de idade.

Investigados em duas ocasiões, os Blues foram punidos por uma transferência e tiveram de ficar dois anos sem contratar na primeira irregularidade, em 2009 ? a outra ocorreu em 2011. Vale ressaltar que outros clubes já passaram por situação parecida, casos dos espanhóis Atlético de Madrid, Real Madrid e Barcelona.

O Daily Mail, um dos principais jornais britânicos, relembrou das irregularidades das equipes espanholas para afirmar que o caso do Chelsea, desta vez, não se trata de algo grave e, por conta disso, não acabará em punições pesadas.

Gazeta Esportiva

TAGS