Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Brenner vai ao Mundial Sub-17 e vira desfalque para o São Paulo

Dorival Júnior perdeu uma de suas opções para o ataque do São Paulo para as próximas rodadas. Nessa terça-feira, o jovem atacante Brenner se despediu dos companheiros para se apresentar à Seleção Brasileira Sub-17. O garoto revelado pela categorias de base do tricolor participará do Mundial da Categoria, que será disputado na Índia, entre 6 [?]
22:30 | Set. 12, 2017
Autor -
Foto do autor
- Autor
Tipo Notícia

Dorival Júnior perdeu uma de suas opções para o ataque do São Paulo para as próximas rodadas. Nessa terça-feira, o jovem atacante Brenner se despediu dos companheiros para se apresentar à Seleção Brasileira Sub-17. O garoto revelado pela categorias de base do tricolor participará do Mundial da Categoria, que será disputado na Índia, entre 6 e 28 de outubro.

?É sempre uma alegria muito grande poder defender a Seleção Brasileira, ainda mais em uma Copa do Mundo. Estou muito motivado e vou trabalhar bastante para ajudar o Brasil a conquistar esse título?, comentou o jogador, empolgado com a oportunidade.

Caso o Brasil dispute a final do Mundial, Brenner ficará de fora de nove rodadas do Campeonato Brasileiro. Voltaria apenas para a reta final. Até agora, o jogador foi utilizado apenas em dois jogos, contra o Atlético-PR e diante do Bahia.

Além de Brenner, o lateral-esquerdo Weverson e o meio-campista Rodrigo Nesto, também representarão o São Paulo na Seleção Brasileira. As duas promessas ainda não treinam com os profissionais do clube, mas estão com moral no Sub-17.

O Brasil está no Grupo D do Mundial, ao lado de Espanha, Coréia do Norte e Níger. A estreia será diante dos europeus, dia 7 de outubro, na cidade de Cochim.

Gazeta Esportiva

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Guedes: valor dos precatórios é equivalente a 93% das despesas discricionárias

ECONOMIA
10:32 | Ago. 03, 2021
Autor Agência Estado
Foto do autor
Agência Estado Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta terça-feira, 3, que as despesas previstas com precatórios em 2022, em torno de R$ 90 bilhões, equivalem a cerca de 93% das despesas discricionárias do Orçamento (R$ 96 bilhões). Segundo ele, para cumprir o pagamento dos precatórios nestes valores seria preciso paralisar todas as atividades do governo.
Guedes afirmou ainda que, nos últimos anos, houve "salto extraordinário" dos valores ligados aos precatórios. "Isso vem lá de baixo, isso vem de todas as pequenas causas, e vem também da dimensão política, quando Estados e municípios conseguem acordos ou sentenças", afirmou.
Conforme o ministro, nos últimos três ou quatro anos o valor de precatórios a ser pago girava entre R$ 41 bilhões e R$ 42 bilhões. Agora, o número chegou a R$ 90 bilhões, acima do projetado. "Mesmo com provisão conservadora, estimamos que os precatórios chegariam a R$ 57 bilhões", disse Guedes. "O número de precatórios (R$ 90 bilhões) extrapolou a possibilidade de reservas nossas."
Neste cenário, Guedes afirmou que a ideia é de que uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) permita o pagamento de precatórios até determinado valor. O restante seria parcelado. "Já redigimos a estrutura da PEC dos Precatórios", disse Guedes. "Conversamos ontem (segunda-feira) com (o presidente da Câmara, Arthur) Lira e com (o presidente do Senado, Rodrigo) Pacheco, sobre precatórios. Achamos que não precisamos nem mexer no teto", acrescentou.
Como informou o Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, no dia 30, o governo Bolsonaro discute mudanças nas regras de pagamento de precatórios - os valores devidos a empresas e pessoas físicas após sentença definitiva da Justiça. O valor das sentenças para 2022 é calculado entre R$ 80 bilhões e R$ 90 bilhões, acima dos R$ 54,75 bilhões previstos no Orçamento. Em sua proposta, o governo estuda pagar precatórios de até R$ 60 mil e parcelar o restante.
Sem calote
Paulo Guedes assegurou que não haverá calote da dívida da União representada por precatórios. Apesar de continuar tratando a questão como um "meteoro" que caiu sobre o governo, o ministro procurou tranquilizar os que têm direito ao pagamento de que eles receberão os valores.
Guedes participa nesta terça do debate virtual "Dívidas judiciais e ajuste fiscal do governo federal - Como enfrentar o aumento dos pagamentos de precatórios", promovido pelo "Poder 360".
O ministro confirmou a matéria do Broadcast e disse que todas as causas de precatórios com valores até R$ 66 mil serão pagos imediatamente. Os valores acima de R$ 66 mil, serão parcelados em dez vezes, sendo que na primeira parcela será pago o equivalente a 15% do valor e mais nove outras prestações.
"Estou confiante de que vamos achar uma solução. O que posso assegurar é que não haverá calote. Sentenças de pequenos valores serão pagas imediatamente", disse o ministro.
Sobre os parcelamentos, Guedes disse que eles trarão previsibilidade para o Orçamento. Serão inseridos na peça orçamentária do ano que vem. Sobre as críticas que, segundo o ministro o governo vem recebendo, acusando-o de estar mais preocupado com o novo Bolsa Família do que com os precatórios, Guedes disse que o novo programa de transferência de renda já estava contemplado no Orçamento.
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Inscrições para agentes escolares começa hoje em Fortaleza; saiba como se inscrever

ENTENDA
10:32 | Ago. 03, 2021
Autor Marília Freitas
Foto do autor
Marília Freitas Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Nesta terça, 3, a Prefeitura de Fortaleza deu início às inscrições para seleção de agentes escolares. São mais de 1.300 vagas para os profissionais, que deverão assumir as funções ainda na primeira quinzena de agosto. Os interessados devem buscar a unidade escolar mais próxima para fazer a inscrição, que se encerra nesta semana, no dia 5 de agosto. O resultado será divulgado no dia 10 de agosto.

Os contratados terão o intuito de atuar nas atividades de integração dos alunos, identificando possíveis situações de abandono e apoio à gestão na rotina escolar. A remuneração é de R$ 1.050,00, com carga horária de 40 horas semanais. 

Com a seleção, os novos agentes atuarão no acompanhamento de alunos diretamente nas unidades escolares, onde estarão lotados, desempenhando, também, ações de suporte à gestão quanto à dinâmica e rotina escolar. O número de colaboradores por escola dependerá da tipificação da unidade de ensino, variando de 1 a 4 agentes.

Dentre as funções dos agentes, estão:

- identificação dos alunos em situação de possível abandono e/ou não matriculados no turno regular e contraturno;

- apoio à escola no diálogo com a família ou responsáveis a fim de coletar informações sobre motivos da infrequência ou evasão escolar;

- colaboração em todo o processo de organização pedagógica e de rotina escolar da unidade de ensino;

- participação no processo de cumprimento dos protocolos sanitários de enfrentamento à Covid-19 no retorno presencial;

- outras atividades.

O processo seletivo será realizado pelas próprias unidades em duas fases: classificatória e eliminatória, composta de análise de currículo e entrevista. O candidato deve ter, no mínimo, o ensino médio concluído e residir, preferencialmente, no bairro onde a unidade escolar está localizada. A convocação dos aprovados será feita pela escola, em ordem final de classificação.

Como se inscrever

 

Os editais estão divididos por Distrito de Educação e podem ser acessados no site https://intranet.sme.fortaleza.ce.gov.br/. 

Confira o cronograma da seleção:
- 3 a 5 de agosto: inscrições nas unidades escolares
- 6 e 9 de agosto: análise de currículos e entrevistas
-10 de agosto: divulgação do resultado final

Todas as fases devem ser acompanhadas no site https://intranet.sme.fortaleza.ce.gov.br/

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

CPI da Covid inicia sessão para votar requerimentos e realizar oitiva

POLÍTICA
10:22 | Ago. 03, 2021
Autor Agência Estado
Foto do autor
Agência Estado Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid já iniciou a reunião desta terça-feira, 3, a primeira após o recesso parlamentar. Os senadores devem analisar uma série de requerimentos e coletar o depoimento do reverendo Amilton Gomes de Paula, apontado como "intermediador" entre o governo e empresas que ofertam vacinas contra covid-19.
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Auxílio emergencial 2021: veja tabela de saque da 4ª parcela e informações do calendário da 5ª

ECONOMIA
10:22 | Ago. 03, 2021
Autor Alan Magno
Foto do autor
Alan Magno Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

Nesta terça-feira, 3 de agosto, a Caixa Econômica Federal libera o direito ao saque em espécie da quarta parcela do auxílio emergencial de 2021 para trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos em fevereiro. Tais cidadãos receberam o depósito pagamento do benefício no último dia 18 de julho.

Com relação aos beneficiários do Bolsa Família que receberam o auxílio emergencial, estes já foram beneficiados com o direito ao saque no mesmo dia de depósito do auxílio. A Caixa encerrou o ciclo de pagamento desta rodada ainda na sexta-feira, 30 de julho.

O POVO lista abaixo calendário atualizado e completo da 4ª parcela com as datas de pagamento e saque do benefício e as informações até então divulgadas sobre a 5ª, 6ª e 7ª parcela do benefício.

+ Auxílio emergencial prorrogado; quem tem direito e como fazer consulta

Com a antecipação do calendário da quarta parcela do auxílio emergencial de 2021, o público geral recebeu depósito do benefício cerca de uma semana antes do previsto inicialmente. O processo de liberação do direito ao saque começará onze dias antes do previsto.

+ Consulta do auxílio emergencial 2021 pelo CPF; saiba como fazer
Auxílio emergencial não caiu? Saiba como e até quando é possível contestar o pagamento

Ainda não há calendário definido para pagamento e liberação de saque da quinta, sexta e sétima parcelas do auxílio emergencial. No anúncio da prorrogação apenas foi informado que as novas parcelas do benefício serão pagas entre agosto e outubro, em cronograma a ser liberado pela Caixa.

Assim, espera-se, ainda em agosto, um pronunciamento oficial da Caixa e do Ministério da Cidadania para anúncio público do calendário da prorrogação do pagamento do benefício. Pronunciamento deve ocorrer até o dia 18, data marcada para início do pagamento do Bolsa Família, que tem sido substituído pelo deposito das parcelas do auxílio emergencial. 

Na última quinta-feira, 15, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, pontuou que os beneficiários receberão por meio de mensagens via WhatsApp informações detalhes sobre pagamento e saque das próximas parcelas ainda neste mês de julho. A expectativa é que os pagamentos da 5ª parcela comecem próximo ao fim da liberação de saque da parcela anterior, na terceira semana de agosto

O pagamento das novas parcelas criadas, seguirá o mesmo principio de pagamento escalonado de acordo com a data de nascimento para público geral e levando em consideração o último dígito do NIS para beneficiários do Bolsa Família. 

LEIA TAMBÉM | Bolsonaro anuncia novo Bolsa Família com valor médio de R$ 300
Bolsonaro pretende acabar com abono salarial dos trabalhadores para pagar Bolsa Família de R$ 300

Seguem abaixo as datas atualizadas do novo calendário de pagamento e saque quarta rodada de pagamento do benefício deste ano para público geral e beneficiários do Bolsa Família:

Quarta parcela do auxílio emergencial 2021: novo calendário de pagamento (depósito na Poupança Social) - público geral

  • Nascidos em janeiro: 17 de julho
  • Nascidos em fevereiro: 18 de julho
  • Nascidos em março: 20 de julho
  • Nascidos em abril: 21 de julho
  • Nascidos em maio: 22 de julho
  • Nascidos em junho: 23 de julho
  • Nascidos em julho: 24 de julho
  • Nascidos em agosto: 25 de julho
  • Nascidos em setembro: 27 de julho
  • Nascidos em outubro: 28 de julho
  • Nascidos em novembro: 29 de julho
  • Nascidos em dezembro: 30 de julho

Quarta parcela do auxílio emergencial 2021: novo calendário de saques - público geral

  • Nascidos em janeiro: 02 de agosto
  • Nascidos em fevereiro: 03 de agosto
  • Nascidos em março: 04 de agosto
  • Nascidos em abril: 05 de agosto
  • Nascidos em maio: 09 de agosto
  • Nascidos em junho: 10 de agosto
  • Nascidos em julho: 11 de agosto
  • Nascidos em agosto: 12 de agosto
  • Nascidos em setembro: 13 de agosto
  • Nascidos em outubro: 16 de agosto
  • Nascidos em novembro: 17 de agosto
  • Nascidos em dezembro: 18 de agosto

Como funcionará a divulgação do calendário da 5ª, 6ª e 7ª parcela do auxílio emergencial pelo WhatsApp?

>> Uma conta oficial e verificada da Caixa passará a enviar as informações sobre o auxílio emergencial, especialmente sobre o cronograma das próximas parcelas do benefício. Ao todo, 500 milhões de pessoas devem ser beneficiadas com os envios.  

>> Receberão os avisos os clientes do auxílio emergencial com celular cadastrado no aplicativo Caixa Tem. O usuário poderá habilitar ou desabilitar o recebimento dos avisos.

>> Não é necessário fazer uma nova solicitação ou cadastro para receber os avisos no celular, basta checar se o número de contato informado no perfil do aplicativo Caixa Tem está atualizado. 

>> O assunto das mensagens automáticas incluem: informações sobre o calendário de crédito na conta poupança digital, o calendário de pagamento ou de saque em dinheiro e demais avisos e comunicados.

>> Mensagens serão gratuitas, garantindo que mesmo aqueles que não tenham acesso a internet, seja rede móvel ou banda larga, possam receber os informes.

>> Os comunicados serão enviados a partir de um único número da Caixa de forma automática, ou seja, sem a possibilidade de conversação, sendo utilizado apenas para o envio dos avisos. 

>> A Caixa ressalta que o perfil jamais solicitará qualquer dado ou informação adicional dos beneficiários, utilizando o canal apenas para enviar os informes oficiais, orientando inclusive aos beneficiários, que não respondam a mensagem recebida.  

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Bolsonaro ataca urnas e ameaça promover ato para dar 'último recado' a Barroso

POLÍTICA
10:17 | Ago. 03, 2021
Autor Agência Estado
Foto do autor
Agência Estado Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O presidente Jair Bolsonaro aproveitou o encontro matinal com seus apoiadores, na frente do Palácio do Alvorada, nesta manhã de terça-feira, para responder as duras críticas que recebeu ontem do Judiciário, especificamente do ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luis Roberto Barroso. "Barroso presta um desserviço à população brasileira", destacou, voltando a insistir na instituição do voto impresso no País. "Volto a pedir voto impresso, o Brasil está sendo agredido internamente", emendou.
Nas críticas ao presidente do TSE, o mandatário voltou a associar o magistrado à defesa da pedofilia, falando algo que já foi desmentido, de que ele defende a redução da maioridade para estupro de vulneráveis e que isso beira a defesa da pedofilia. Aos apoiadores, Bolsonaro voltou a apresentar suas próprias estatísticas para dizer que as urnas eletrônicas não são confiáveis e disse se eles confiavam mais "em relatório da Polícia Federal ou no Barroso."
Bolsonaro disse que "joga dentro das regras constitucionais" e Barroso não. Ontem, os ministros do TSE votaram, por unanimidade, a favor da instauração de inquérito administrativo e envio de notícia-crime ao Supremo contra o presidente pelas declarações infundadas de irregularidades no sistema eleitoral e ameaça à realização das eleições.
Palavra 'sem valor'
Em posse de dois relatórios da Polícia Federal sobre as urnas, Bolsonaro declarou que, se o presidente do TSE continuar "insensível" a seus apelos contra o sistema eleitoral, e o povo desejar, haverá um movimento na Avenida Paulista, em São Paulo, para mandar um "último recado" ao ministro. "Senhor Barroso, sua palavra não vale absolutamente nada. Está a serviço de quem?", questionou.
Ele voltou a se apoiar em suposto cálculo estatístico para sustentar versão segundo a qual houve fraude nas eleições municipais de São Paulo e afirmou que as eleições de 2022 estão sobre suspeição por existirem dúvidas quanto à legitimidade do pleito. "Por que ele (Barroso) quer que a somatória de dúvidas permaneça entre nós? Não serão admitidas eleições duvidosas no ano que vem", declarou.
Bolsonaro se mostrou bastante insatisfeito com Barroso, e dedicou toda a sua conversa com apoiadores nesta manhã a criticar o ministro. Bolsonaro argumentou que a briga com o presidente do TSE não era para mostrar "quem é mais macho", mas que ele não abria mão de demonstrar quem respeitava a Constituição, coisa que acusou o ministro de não fazer.
O chefe do Executivo tentou diminuir o impacto de suas críticas ao ministro afirmando que elas não eram direcionadas ao TSE ou ao STF, mas apenas contra Barroso. "O ministro Barroso presta um desserviço à nação brasileira, cooptando agora gente de dentro do Supremo, querendo trazer para si, ou dentro do TSE, como se fosse uma briga minha contra o TSE ou contra o Supremo, não é. É contra o ministro do Supremo que é também presidente do Tribunal Superior Eleitoral querendo impor a sua vontade".
Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags