PUBLICIDADE
Futebol
NOTÍCIA

Mesmo com São Paulo no Z4, Dorival ganha moral: ?Mudança radical?

Dorival Júnior assumiu o comando do São Paulo há pouco mais de 40 dias. Sem tempo a perder, o ex-técnico do Santos não demorou a agir, surpreendeu ao sacar Jucilei do time titular por um jogo, causou polêmica ao trocar Renan por Sidão no gol, já armou a equipe para deter a posse de bola [?]

08:15 | 23/08/2017

Dorival Júnior assumiu o comando do São Paulo há pouco mais de 40 dias. Sem tempo a perder, o ex-técnico do Santos não demorou a agir, surpreendeu ao sacar Jucilei do time titular por um jogo, causou polêmica ao trocar Renan por Sidão no gol, já armou a equipe para deter a posse de bola e pressionar o adversário, como também já fez a opção de apostar em contra-ataques. A situação ainda é incômoda, a equipe segue na zona de rebaixamento, mas o trabalho do treinador já é reconhecido. Rodrigo Caio, um dos líderes do elenco, já fala em ?mudança radical?.

?É a segunda semana cheia de trabalho, os trabalhos vêm sendo muito intensos e acho que é nítido, para nós principalmente, todo dia aqui, fazendo os trabalhos, a gente consegue enxergar uma mudança radical do nosso time, principalmente sem a bola, na marcação, quando perde a bola a reação rápida, e isso é fruto do trabalho do Dorival, que mesmo no começo, conversando, usando vídeos de lances nossos, lances de outras equipes. Isso faz toda diferença?, contou o zagueiro, antes de citar até os trabalhos específicos no CT da Barra Funda.

?Hoje, com mais tempo, a gente vê dentro de campo, onde a gente gosta de trabalhar, a gente vê crescimento nisso. O trabalho de quatro contra quatro para não ter infiltração. Contra o Avaí, a gente só teve dois chutes no nosso gol. Isso é importante para a gente confiar que vai sair dessa situação?, completou.

As comparações com o trabalho desenvolvido por Rogério Ceni no primeiro semestre ainda são inevitáveis. Questionado se o ex-treinador conseguiu deixar algum legado, Rodrigo Caio despistou e preferiu não se aprofundar no assunto.

?É complicado falar sobre isso, tenho o Rogério como um grande ídolo e uma grande pessoa para mim. Tive a felicidade enorme de trabalhar com ele como jogador e como treinador. Mas hoje é outra vida, outro treinador?, disse, evitando criticar Ceni, mas sem deixar de reconhecer a evolução do time desde a saída do ídolo tricolor.

?Eu vejo começamos muito bem, uma equipe muito competitiva, que fazia bastante gols, todo mundo se surpreendendo. Infelizmente, vieram algumas derrotas e eliminações que fizeram com que a equipe caísse de produção. Mas hoje o time vem crescendo. Os resultados não são os mais favoráveis possíveis, a gente esperava vencer a maior parte dos jogos, mas hoje o time é mais sólido, todo mundo marcando, se ajudando. O treinador está somente há um mês no elenco, está nos conhecendo mais por vídeos?, salientou Rodrigo Caio.

Sob o comando de Dorival Júnior, o São Paulo já sofreu três derrotas, três empates e três vitórias. Nesse domingo, o treinador terá seu principal desafio até aqui: o clássico contra o Palmeiras, no Palestra Itália.

 

Gazeta Esportiva

TAGS