Participamos do

"Sou jogador de futebol e tenho orgulho de ser gay", diz Josh Cavallo

Lateral de 21 anos do Adelaide United, da Austrália, se assumiu homossexual nesta quarta, 27, e espera que possa abrir caminho para outros jogadores que possam vir a sentir o mesmo que ele
15:57 | Out. 27, 2021
Autor Lennon Costa
Foto do autor
Lennon Costa Jornal
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O lateral Josh Cavallo, de 21 anos, se tornou o primeiro jogador em atividade assumidamente gay no futebol masculino profissional. O anúncio foi feito através de um vídeo nas redes sociais do seu clube, o Adelaide United, que joga a primeira divisão da Austrália.

No vídeo, Josh diz que esteve lutando contra a sua sexualidade por pelo menos seis anos e está orgulhoso por não precisar mais fazer isso, e espera ser tratado com igualdade e que ele possa abrir caminho para que outras pessoas possam se assumir.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Jogadores como Piqué e Griezmann parabenizaram Josh pela atitude, além de alguns perfis de clubes como Barcelona, Vasco, Melbourne City e Eintracht Frankfurt.

Além do vídeo, Josh também divulgou uma carta em suas redes sociais contando os motivos que o levaram a falar abertamente sobre isso, confira na íntegra a carta traduzida.

"Hoje eu estou pronto para falar sobre algo pessoal que finalmente me sinto confortável para conversar sobre isso em minha vida. Eu estou orgulhoso de publicamente anunciar que sou gay. Tem sido uma grande jornada até chegar a esse ponto em minha vida, mas eu não poderia estar mais feliz com minha decisão de me assumir. Tenho lutado contra minha sexualidade por mais de seis anos e agora estou feliz por poder deixar isso de lado.

Para as pessoas que me conhecem pessoalmente, vocês sabem que eu sou uma pessoa reservada. Durante meu crescimento eu sempre senti que precisava me esconder porque tinha vergonha. Vergonha de não ser capaz de fazer o que eu amava e ser gay. Escondendo quem eu realmente sou, para seguir um sonho que eu sempre desejei desde criança. Jogar futebol e ser tratado igualmente nunca pareceu realidade.

Sendo um jogador de futebol gay escondido, eu tive que aprender a mascarar meus sentimentos para me encaixar no molde de um jogador profissional. Crescer como um gay e jogar futebol eram simplesmente dois mundos que nunca se cruzaram antes. Eu vivi minha vida acreditando que isso seria um tópico que eu nunca falaria.

No futebol, você tem uma pequena janela para atingir o máximo e sair do armário publicamente talvez tenha um impacto negativo na sua carreira. Como um jogador de futebol gay, eu sei que existem outros jogadores vivendo em silêncio, e eu quero ajudar a mudar isso, mostrar que todo mundo é bem vindo no futebol e merece o direito de ser quem realmente é. É surpreendente saber que não existem jogadores profissionais gays assumidos e jogando ativamente, não só na Austrália, mas em todo mundo. 

Espero que isso mude em um futuro próximo. Eu espero que, compartilhando quem eu sou, eu possa mostrar a outros que se identificam como LGBTQI+ que eles são bem vindos na comunidade do futebol. Como o futebol segue crescendo, eu quero ajudar a levar o jogo ainda mais longe e permitir que outros jogadores em minha situação sintam que não estão sozinhos. Aqueles que já sabiam disso sobre mim, me conheceram com amor e me ajudaram em todos os passos no caminho.

Eu sou incrivelmente grato por esse apoio. Para minha família e amigos, agradeço especialmente a Tommy e David por fazerem possível eu dizer orgulhosamente e publicamente que eu sou gay. Para minha família do Adelaide United, obrigado por saudar com o maior respeito e aceitação.

Eu estou incrivelmente grato.

Feliz orgulho e vamos United!"

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags