PUBLICIDADE
natural
NOTÍCIA

Palmeiras demite Luxemburgo após terceira derrota seguida no Brasileiro

"O Palmeiras agradece a Luxemburgo pelo trabalho desenvolvido em sua quinta passagem pelo clube, na qual conquistou o Campeonato Paulista de 2020", afirmou o clube em comunicado.

11:57 | 15/10/2020
Vanderlei Luxemburgo deixa o Palmeiras após derrota para o Coritiba  (Foto: Cesar Greco/Palmeiras/Divulgação)
Vanderlei Luxemburgo deixa o Palmeiras após derrota para o Coritiba (Foto: Cesar Greco/Palmeiras/Divulgação)

O Palmeiras demitiu na noite de quarta-feira o técnico Vanderlei Luxemburgo após derrota para o Coritiba por 3 a 1 no Allianz Parque, a terceira seguida pelo Campeonato Brasileiro.

 

"O Palmeiras agradece a Luxemburgo pelo trabalho desenvolvido em sua quinta passagem pelo clube, na qual conquistou o Campeonato Paulista de 2020", afirmou o clube em comunicado.

 

A diretoria da equipe paulista tomou a decisão no final da partida pela 16ª rodada do Brasileirão contra o Coxa, que luta para não ser rebaixado.

 

Essa derrota em casa deixou o Verdão em 7º na tabela, uma posição abaixo da zona de classificação para a Copa Libertadores.

 

O jogo de quarta também foi a terceira vez que seguida que o time da capital de paulista perdeu, depois do 2 a 0 para o São Paulo e 2 a 1 diante do Botafogo.

 

O revés perante o alvinegro carioca encerrou uma série de 12 jogos invictos (cinco vitórias e sete empates) do Palmeiras pelo Brasileiro, competição em que não conseguiu apresentar um futebol consistente, segundo os críticos.

 

"Depois de três derrotas foi tomada a decisão de que eu saísse, faz parte do futebol", declarou o agora ex-técnico Vanderlei Luxemburgo em um um vídeo postado em suas redes sociais nesta quinta-feira, no qual agradeceu aos jogadores, dirigentes e torcedores pela permanência na equipe.

 

Luxemburgo, de 68 anos, assumiu o comando do Palmeiras em dezembro de 2019, após quatro passagens anteriores no clube, nas quais conquistou o bicampeonato brasileiro e cinco campeonatos paulistas.

 

Embora seu trabalho recente tenha sido continuamente questionado, o treinador deixa o time invicto e classificado com antecedência para as oitavas de final da Copa Libertadores 2020.

 

A longa carreira de Luxemburgo inclui a Seleção Brasileira (1998-2000), com a qual conquistou a Copa América de 1998, e o Real Madrid (2005).