Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Wagner faz convenção com Kamila Cardoso para Senado e Gomes de Matos de vice

O candidato de Wagner ao Palácio da Abolição fechou uma aliança eleitoral composta por sete partidos: União Brasil, PL, Republicanos, PTB, Pros, Podemos e Avante
10:59 | Ago. 05, 2022
Autor Redação O POVO
Foto do autor
Redação O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O deputado federal Capitão Wagner (União Brasil) faz convenção nesta sexta-feira, 5, no Centro Universitário Fametro, em Fortaleza, para oficializar a candidatura a governador. Na solenidade, o presidente do UB no Ceará confirmou o ex-deputado federal Raimundo Gomes de Matos (PL) como candidato a vice-governador e Kamila Cardoso (Avante) para o Senado.

Kamila foi candidata a vice de Wagner nas eleições municipais de 2020 à Prefeitura de Fortaleza. Na ocasição, ambos disputaram o segundo turno contra José Sarto (PDT) e Élcio Batista (PSB), mas não saíram vitoriosos. Agora, a advogada enfrentará o ex-governador Camilo Santana (PT) nas urnas, também candidato ao Senado Federal e que possui uma folgada liderança nas pesquisas eleitorais. 

O candidatura de Wagner ao Palácio da Abolição fechou uma aliança eleitoral composta por sete partidos: União Brasil, PL, Republicanos, PTB, Pros, Podemos e Avante. Na convenção, o candidato voltou a focar na necessidade de melhorias na segurança pública no Ceará, em especial no combate às facções criminosas. Ele avaliou também ter conseguido construir um grande arco de alianças, após um período de 14 meses em encontros pelo Interior cearense.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Natural de São Paulo, sendo bacharel em Segurança Pública pela Academia de Polícia Militar de Fortaleza, o deputado federal agora representa o mais forte nome da oposição ao grupo governista e crítico aos candidatos do PT e do PDT ao Palácio da Abolição, siglas antes aliadas.

O presidente do UB-CE liderou o movimento de paralisação da Polícia Militar e Bombeiros no Ceará, no fim de 2011. Nas eleições de 2012, foi o vereador mais votado de Fortaleza e, em 2014, o deputado estadual mais votado do Ceará. Ele tentou por duas vezes ser eleito prefeito de Fortaleza. Em 2016, contra Roberto Cláudio, foi derrotado no segundo turno por 90 mil votos. Quatro anos depois, mesmo derrotado, o resultado foi melhor, e perdeu no segundo turno para Sarto por uma diferença de cerca de 40 mil votos.

Com informações de Israel Gomes

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar