Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Chiquinho Feitosa nega ilegalidade na convenção do PSDB e diz que continua presidente da sigla

O tucano informou ainda que a ata da convenção realizada nesta quinta, 4, optando pela neutralidade na disputa pelo Governo, foi registrada na Justiça

O ex-senador Chiquinho Feitosa afirma que não houve ilegalidade da convenção do PSDB realizada ontem, que votou pela neutralidade na disputa pelo Governo do Ceará e pelo Senado. "Aconteceu tudo dentro da normalidade", assegurou ele, durante coletiva na tarde desta sexta-feira, 5, na Assembleia Legislativa. E acrescentou: "Eu continuo como presidente do PSDB até que aconteça alguma coisa que eu espero que não aconteça". A fala foi antes do registro na Justiça Eleitoral da nova composição do PSDB no Ceará, que tem o senador Tasso Jereissati como presidente.

Chiquinho informou ainda que a ata da convenção desta quinta, marcada gritos e acusações de golpe e intervenção da direção nacional da legenda, já foi registrada na Justiça. "Em relação à federação (PSDB-Cidadania), eu ainda não fui comunicado oficialmente da destituição da comissão provisória da federação, e enquanto não for comunicado, o registrado é o que está na ata, dentro do que prevê os estatutos da federação", explicou, acrescentando que a opção pela neutralidade nas eleições foi fruto de pressão dos candidatos a deputado estadual e federal.

O tucano disse ainda que foi pego de surpresa com o apoio de Tasso ao candidato do PDT ao Palácio da Abolição, ex-prefeito Roberto Cláudio. "Sou presidente do partido, não houve nenhuma comunicação nesse sentido", reclamou.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Destacou ainda que todas as negociações com o ex-governador Camilo Santana (PT), que incluiam a indicação de seu nome para a suplência do petista na candidatura ao Senado, passaram pelo crivo de Tasso. "Eu, quando conversei com Camilo pra aceitar o convite, o senador Tasso me sinalizou positivamente. Foi assim que aconteceu, não foi desautorizado que eu tratei com o Camilo. Assumimos (o compromisso) depois, mesmo depois, declinando do convite, de apoiar o Camilo como candidato a senador. Mesmo que fosse sem coligar oficialmente", revelou.

Na manhã desta sexta-feira, uma nova convenção do PSDB foi realizada, sob comando de Tasso. Na ocasião, foi confirmado apoio à candidatura de Roberto Cláudio ao Governo e anunciado o nome do empresário Amarílio Macêdo na disputa pelo Senado. O primeiro suplemente da chapa é o ex-secretário da Saúde do Governo Camilo, o médico Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, o Doutor Cabeto. 

com informações do repórter Deusdedit Neto

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar