PUBLICIDADE
NOTÍCIA

"Racismo reverso não existe", diz Carla Diaz após descobrir processo de preconceito racial

A ação foi movida por um deputado estadual do Rio de Janeiro, vinculado ao partido PSL, e teria como motivação uma fala da participante Lumena.

22:12 | 08/04/2021
o inquérito está sendo investigado pela Polícia Civil do Rio de Janeiro. (Foto: Reprodução/TV Globo)
o inquérito está sendo investigado pela Polícia Civil do Rio de Janeiro. (Foto: Reprodução/TV Globo)

Carla Diaz anunciou em suas redes sociais que precisará prestar depoimento em um inquérito que investiga casos de discriminação praticados contra ela durante a edição do BBB 21. Em uma postagem feita em seu perfil no Twitter nesta quarta-feira, 8, a atriz comunicou que ficou surpresa com a denúncia e ressaltou que o racismo reverso não existe.

LEIA TAMBÉM | Solange Almeida diz que João "oprimiu" Rodolffo ao invés de educá-lo no "BBB21"

De acordo com Carla Diaz, um policial da Delegacia de Crimes Raciais bateu em sua porta e a comunicou sobre o processo em andamento. "Alguém pediu para a delegacia instaurar um inquérito e vou ter que prestar esclarecimentos sobre um procedimento de preconceito racial. Sim, como se eu fosse vítima de discriminação. Quero dizer que acho isso tudo um absurdo, não tenho mais detalhes e o meu advogado já está vendo isso", declarou no vídeo.

De acordo com o portal Uol, a denúncia foi realizada pelo deputado estadual Anderson Morais (PSL-RJ). "O comentário foi pejorativo e ofensivo, generalizando a raça branca", declarou à polícia. O deputado alega que Carla Diaz sofreu preconceito racial em uma fala de Lumena Aleluia. "Um caso claro de racismo de duas jovens negras contra pessoas brancas. Pedimos para a Decradi apurar os fatos e se manifestar pela expulsão dela do programa. Se fosse o contrário, o que seria igualmente crime, já teriam se mobilizado", continuou.  

LEIA TAMBÉM: BBB 21: Sônia Abrão é criticada nas redes sociais após publicar foto com peruca black power

Durante uma conversa com Karol Conká, a psicóloga teria chamado a atriz de "sem melanina" e "olho de boneca assassina". Segundo a assessoria de imprensa da atriz, Carla não conhece este deputado e está indignada com a denúncia. "Estou muito chateada com essa situação, ainda mais porque começou quando ainda estava na casa e usaram o meu nome sem o meu conhecimento para me colocarem nessa situação", reforçou.