Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Anitta e Netflix são processadas por fã idosa que aparece em "Made in Honório"

A série mostra dona Ilza "invadindo" a mansão de Anitta, no Rio de Janeiro, após um erro da segurança do local. Cantora chega a reclamar que as pessoas entram com facilidade na residência dela
17:36 | Jan. 14, 2021
Autor Redação O POVO
Foto do autor
Redação O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A Dona Maria Ilza de Azevedo, fã de Anitta que aparece em um dos episódios de "Anitta: Made in Honório", entrou com uma ação judicial contra a cantora e a plataforma de streaming Netflix. A informação foi divulgada hoje, 14, pela colunista do jornal carioca O Dia, Fábia Oliveira. A série mostra dona Ilza "invadindo" a mansão de Anitta, no Rio de Janeiro, após um erro da segurança do local.

No processo, os advogados da fã afirmam que ela estava internada em um hospital por complicações da Covid-19 e soube que sua imagem estaria sendo vinculada na série documental após receber ligações de parentes e vizinhos. Segundo a jornalista, eles zombavam de sua aparição no vídeo e alguns teriam questionado sua sanidade mental.

Fábia ressalta que os advogados de Ilza tratam o episódio em que ela aparece na sala de Anitta como se tivesse ido lá sem autorização da cantora. "Para piorar, a atitude nefasta, covarde, mesquinha, das rés (Anitta e Netflix) acaba criando um mal estar na equipe de produção, que discute uma suposta falha na segurança em relação a presença da autora (Maria Ilza)", diz um trecho dos argumentos divulgados pela colunista, em que os profissionais afirmam que a participação dela não teve direito do uso de imagem da mesma.

E continuam. "Autora vira o motivo da indignação e o quadro do qual ela aparece passa a ter grande importância no documentário, dando a entender que sua entrada na casa, devidamente autorizada, foi uma ingrata surpresa - um erro - do qual a autora aproveitou-se para burlar regras, de forma clandestina, tanto é que esta chega a discutir com seus funcionários. Neste momento a autora é transformada em uma 'cara de pau' que conseguiu entrar na casa da famosa Anitta, passando a ser achincalhada pelo mundo a fora, tendo em vista que Anitta é uma 'estrela global'", dizem.

O processo foi feito no dia 18 de dezembro, durante recesso judiciário. O juiz responsável decidiu que não era urgente, ocorrendo em demora na decisão. Às vésperas do Natal, conta a colunista Fábia Oliveira, Ilza desistiu da ação. Ela alegou “um erro material na qualificação da autora, pois seu endereço encontra-se localizado na cidade de Macaé.” Entretanto, a ação ainda não foi extinta.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar