PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Gusttavo Lima: com apenas três lives realizadas, lucros de cantor se aproximam dos de shows presenciais

Valores somam divulgações nas redes sociais e na plataforma do Youtube; apesar dos altos custos, Gusttavo dispensou todos os seus divulgadores, cortou investimentos em rádio e demitiu funcionários devido à crise ocasionada pelo novo coronavírus.

11:42 | 23/05/2020
Gusttavo Lima  (Foto: Divulgação)
Gusttavo Lima (Foto: Divulgação)

Apesar das últimas polêmicas envolvendo o Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar), o cantor Gusttavo Lima é o sertanejo que mais lucra com os eventos de live criados como alternativa aos shows presenciais durante o momento de pandemia. Por mês, Gusttavo fazia cerca de 15 shows, cada um em média de cachês de R$ 700 mil. Com três lives realizadas até então, Gusttavo já chegou bem perto do valor. As informações são do Jornal Extra.

As cotas das lives de Gusttavo - sugestivamente chamadas de cota Embaixador - variam entre R$ 400 mil e R$ 1 milhão. No último evento virtual, que chegou a ser transmitido na televisão, três marcas pagaram o valor máximo para ter seus logos estampados durante a transmissão. O valor não conta divulgações em stories e no feed do Instagram, que costumam ser publicados antes e depois do show.

O valor soma-se às monetizações do Youtube, plataforma na qual o artista se apresenta. Em sua primeira live, o cantor alcançou 10 milhões de pessoas. Já na segunda, o número foi cinco vezes maior, o que fez o artista realizar a manutenção nas cotas e cachês.

Atrás de Lima, estão os artistas Jorge e Mateus, com cotas de patrocínio entre R$ 400 mil e R$ 600 mil, além de apoio, cotas menores de R$ 100 mil a R$ 200 mil. Apesar dos altos valores, Gusttavo dispensou todos os seus divulgadores, cortou investimentos em rádio e demitiu funcionários devido à crise ocasionada pelo novo coronavírus.