PUBLICIDADE
Vespertino

Com futuro incerto e problemas de audiência, "Sessão da Tarde" completa 45 anos no ar

Apesar de ser uma das mais tradicionais atrações da grade de programação da TV Globo, a atração não vive seus melhores momentos dentro da emissora

16:57 | 12/03/2019
Exibindo diariamente grandes clássicos do cinema mundial, o programa vem sofrendo com a baixa audiência que tomou conta das tardes da Globo. (Foto: Reprodução/TV Globo)
Exibindo diariamente grandes clássicos do cinema mundial, o programa vem sofrendo com a baixa audiência que tomou conta das tardes da Globo. (Foto: Reprodução/TV Globo)

Considerada por muito tempo uma das maiores diversões do público geral, a "Sessão da Tarde" completou nessa segunda-feira,  45 anos no ar. Contudo, apesar de ser uma das mais tradicionais atrações da grade de programação da TV Globo, o vespertino não vive seus melhores momentos dentro da emissora.

Exibindo diariamente grandes clássicos do cinema mundial, o programa vem sofrendo com a baixa audiência que tomou conta das tardes da Globo e que vitimou um de seus programas de entretenimento mais famosos, o "Vídeo Show", em janeiro deste ano. Na época, a "Sessão da Tarde" chegou a ser inserida em seu horário para tentar driblar a baixa audiência, mas sem sucesso.

Mesmo sendo protegida pela ala conservadora da emissora, o programa ainda corre o risco de ser removido da grade de programação. Um dos motivos para o cancelamento da "Sessão da Tarde" seria a intenção de dar espaço a uma nova atração comandada por Fernanda Gentil. O objetivo da Globo é bater de frente com o quadro "A Hora da Venenosa", do Balanço Geral, da Record, que é o grande vencedor de audiência no horário.

História

Com o filme "A Incrível Suzana", de 1942, a "Sessão da Tarde" foi exibida pela primeira vez em 1974. Até 2006, a média de audiência acumulada pela atração por mês era de 17,5 pontos percentuais.

Desde então, grandes clássicos já passaram pelo programa, como "Lagoa Azul", "Ghost: Do Outro Lado da Vida", "Dirty Dancing", "Curtindo a Vida Adoidado", "De repente 30" e "Como se Fosse a Primeira Vez".

Redação O POVO Online