11 dicas para manter seu gato saudável e feliz

Veterinária explica como cuidar adequadamente do seu bichano em casa

Os gatos são incríveis companheiros e podem se tornar excelentes animais de estimação. Sua natureza tranquila, carismática e afetuosa os torna ótimos para compartilhar nossas vidas. No entanto, por trás da fachada de independência, eles requerem atenção e cuidados para garantir sua saúde e felicidade. Por isso, confira as dicas de Estela Pazos, veterinária especialista em felinos, para garantir uma boa vida para o seu bichano!

1. Cuidados básicos

Os gatos precisam de ração de boa qualidade, água fresca à disposição, um lar seguro sem acesso à rua, brinquedos, vacinação anual, consultas frequentes ao veterinário e muito carinho.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

2. Lugar adequado para o gatinho

Deve ser telado, sem acesso à rua ou a telhados, evitando que ele contraia doenças e sofra maus-tratos de humanos. É necessário um ambiente seguro e protegido, livre de maldades e situações de perigo.

3. Alimentação

O felino deve consumir ração de boa qualidade e específica para gatos, indicada pelo veterinário. O alimento deve atender às necessidades do gato, de acordo com o estilo de vida e a condição corpórea dele.

A água deve ser fornecida à vontade, sempre fresca, filtrada e de boa qualidade. Deve-se usar potes de boca larga, pois os gatos não gostam que seus bigodes encostem nas laterais da vasilha. Uma boa opção é o uso de fontes que mantêm a água corrente.

4. Relação entre gatos e humanos

A relação entre gato e humano é de forte vínculo, porém o gato não tem a necessidade de agradar o tutor, como fazem os cães. Eles gostam da companhia, mas também apreciam ficar sozinhos. Consideram seus tutores como parceiros de convívio social e se adaptam aos horários da casa, dormindo quando estão sozinhos e buscando carinho quando tem alguém em casa.

Veterinário usando estetoscópio em gato durante consulta na clínica veterinária
Visitas ao veterinário são essenciais para identificar se há algum problema com o pet (Imagem: Tatyana Vyc | Shuttestock)

5. Principais cuidados com a saúde do gato

Além de consultas frequentes ao veterinário, vermifugação e vacinação, deve-se cuidar da pelagem, escovando-a, se possível, 3 vezes por semana. Ademais, é importante observar se o gato está urinando e defecando normalmente e tomar cuidado com a alimentação para não o engordar. Observe também se há algum problema nos dentes e manter vasilhas de água e comida limpas.

6. Vacinas que o gato deve tomar

A vacina tríplice (protege contra rinotraqueíte, panleucopenia e calicivirose) ou quádrupla felina (que protege contra rinotraqueíte, panleucopenia, calicivirose e clamidiose) e a vacina antirrábica devem ser dadas anualmente.

7. Higiene do gato

O gato é um animal extremamente limpo e, por instinto, busca a caixa de areia para fazer as necessidades e, na sequência, enterrá-las. Manter a caixa limpa é fundamental e, se tiver mais gatos na casa, deve-se aumentar o número de caixas, principalmente se o tutor fica muito tempo fora. O ideal é ter sempre uma caixa a mais do que o número de animais; por exemplo, se tiver 4 gatos, serão 5 caixas de areia.

8. Escovação, banho e tosa

Ao contrário do que muitos pensam, os gatos podem tomar banho, principalmente os de pelagem longa. A frequência deve ser determinada de acordo com o tamanho do pelo e o tipo de pele (se for oleosa ou seca). O ideal é acostumá-los com o banho desde filhotes.

A tosa pode ser feita em gatos de pelagem muito longa, que formam nós, principalmente nas épocas quentes. Existe também a possibilidade de fazer a tosa higiênica, diminuindo os pelos na região anal, genital e barriga. É indicado que o procedimento de tosa seja feito por um profissional treinado, para evitar cortes e machucados.

Mulher segurando dois gatos
O cuidado com as orelhas e os olhos dos gatos é importante para mantê-los saudáveis (Imagem: SritanaN | Shutterstock)

9. Limpeza de orelhas e olhos

Os olhos devem ser limpos com soro fisiológico e gaze ou com um algodão que não solte fiapos, como os de maquiagem. Qualquer outro produto só deve ser usado com indicação do veterinário. Além disso, as orelhas podem ser limpas com produtos específicos, higienizando com algodão apenas onde seu dedo alcançar. Nunca utilizar hastes flexíveis (cotonete) dentro do ouvido, pois podem ferir e empurrar a cera para dentro.

10. Cuidados com as unhas

Na natureza, os gatos necessitam das unhas para se defender e escalar árvores. Porém, felinos domésticos podem ter as unhas aparadas para evitar que machuquem os tutores e outros gatos na hora de brincar. Além disso, unhas muito compridas podem incomodar alguns gatos.

11. Vermifugação

Mesmo os animais domésticos e bem tratados podem sofrer com verminoses. A vermifugação é feita com a utilização de um comprimido com a capacidade de matar vermes intestinais. Esses parasitas podem ser adquiridos por contato com alimentos e fezes contaminadas, água não filtrada, contato com chão infectado com ovos ou larvas dos vermes.

O tratamento é feito com vermífugos específicos para gatos, orientados pelo médico veterinário. O combate às pulgas também é importante, pois podem transmitir vermes quando o gato ingere acidentalmente.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Pets animais de estimação edicase gatos pets

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar