(none)
PUBLICIDADE
Fortaleza
Rede Social

Secretário de Segurança do Ceará é ameaçado no Facebook

Um suposto integrante da facção criminosa Comando Vermelho teria feito um post ameaçando o titular da pasta, André Costa. "Quem manda é o Gueto", afirma a publicação

18:26 | 20/03/2017

Foto: Reprodução
O secretário de segurança do Estado, André Costa, recebeu uma ameaça de um suposto integrante da facção criminosa Comando Vermelho (CV). Um perfil com nome de Lemoel Mael marcou o titular da Secretaria de Segurança Pública e Defesa (SSPDS) em uma publicação na qual afirma que "quem manda é o Gueto". A publicação também marca outros 46 perfis de possíveis componentes do grupo infrator. A comunidade do Gueto é localizada na Barra do Ceará.

"Quem manda é nós do gueto. Quero ver você tirar as barricadas de novo seu verme. Aqui é CV, porra! (...) Vamos acabar com vocês. (...) Bota a cara aqui no Gueto, nós fechamos foi tudo de novo, quem manda é nós. Você manda tirar e nós botamos de novo. Vamos ver quem vence essa guerra seu verme, André Costa. CV é quem manda no Estado e no Gueto", diz a publicação.

Foto: Reprodução
 

Nesse domingo, 19, o secretário publicou em seu perfil no Facebook que os policiais estão unidos e "não vão recuar diante as ameaças que vêm recebendo de bandidos". "Parece que os bandidos no Estado do Ceará ainda não entenderam. A polícia age conforme a situação e diante desta, não recuaremos. Não adianta espernear, criar vídeos ameaçadores e postagens no Facebook, pois atrás de uma câmera todo homem é macho", escreveu o titular da pasta.

Segundo André Costa, os policiais civis, militares, bombeiros, peritos e auxiliares de perícia estão unidos e tomando a ofensiva. "Vamos seguir adiante", afirma.

O secretário também afirma que já esperava estes tipos de reações. Para ele, é algo que viria naturalmente. "Mas estamos unidos e prontos para reagir sempre à altura, oferecendo a eles os caminhos que queiram percorrer. Só um aviso: sejam sábios, escolham o menos pior!", adverte.

A assessoria da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social informou ao O POVO Online que a Polícia Civil do Estado do Ceará investigará as mensagens. 

 

Redação O POVO Online