PUBLICIDADE
Fortaleza
PM

Cabo é assassinado no Ceará

O policial militar é o segundo agente de segurança pública morto em 2017

13:35 | 18/03/2017

Cabo Luís Carlos Ribeiro foi morto à tiros na manhã deste sábado, 18
Atualizada às 17h39

O cabo da Polícia Militar Luís Carlos Ribeiro, 49, que estava afastado do serviço ativo, foi morto na manhã deste sábado, 18, com três tiros, na casa dele, no bairro Eldourado, em Caucaia. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), a vítima foi surpreendida por suspeitos que efetuaram disparos de arma de fogo.

O policial foi socorrido para o Hospital Municipal local em uma viatura, mas não resistiu aos ferimentos. Segundo informações do sargento Michel Mendonça, da PM, o cabo havia discutido, há cerca de duas semanas, com um traficante identificado como Loirinho, que pediu para o policial se mudar de sua casa. “Ele não fez nada, mesmo assim foi morto”, disse.


O policial é o segundo agente de segurança assassinado este ano no Ceará. No dia 5 de março, o sargento da PM Francisco Eronilton de Queiroz, 44, foi morto quando saía de casa, no bairro José Walter. Ele foi surpreendido por criminosos e atingido por sete disparos de arma de fogo. Ninguém foi preso.

 


Em nota, a SSPDS lamentou a morte do PM. “A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social informa que equipes das Polícias Civil e Militar do Estado do Ceará (PCCE) (PMCE), com o apoio da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) da SSPDS, realizam diligências à procura dos autores do homicídio do cabo PM Luis Carlos Ribeiro de Araújo (49), cometido neste sábado (18
Equipes da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) estão no local realizando os primeiros levantamentos sobre a ocorrência. As saturações na área também contam com a atuação de batalhões especializados da PMCE.
A SSPDS e suas vinculadas, em especial a Polícia Mititar, lamentam profundamente o falecimento de Luis Carlos, ao passo que se solidarizam com familiares e amigos do policial. A pasta informa ainda que não vai descansar enquanto os autores deste covarde crime não forem capturados", finaliza. 

 

Redação O POVO Online