PUBLICIDADE
Economia
Aviação civil

Aeroportos regionais do Ceará ganham sistema que aumenta segurança dos voos

Serão investidos R$ 14,4 milhões na implantação de estações prestadoras de serviço em dois aeroportos do estado

13:17 | 24/03/2017
Os aeroportos de Aracati e Jijoca de Jericoacoara, no Ceará, ganharão, cada um, uma Estação Prestadora de Serviços de Telecomunicações e de Tráfego Aéreo (EPTA).

A EPTA é uma sala com operadores, habilitados pela Aeronáutica, que transmitem informações de voo aos pilotos. Além de melhorar as condições de pousos e decolagens das aeronaves, garantem mais segurança às operações e navegação aérea dos terminais.

O Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil autorizou, nesta semana, investimentos para implantação dos sistemas. 

Com a autorização, o governo estadual já pode assinar a ordem de serviço para início das obras. No aeródromo de Aracati, serão investidos R$ 2,14 milhões para implantação do sistema, e em Jijoca de Jericoacoara, serão R$ 12,27 milhões.

No segundo caso, os recursos cobrem também a construção de vias de acesso e mobiliários. A previsão é que tudo seja entregue até o fim do 2º semestre de 2018.

“Esses investimentos vão ampliar a área coberta por serviços de aviação em todo o País e não se limitam apenas a intervenções estruturais. Eles garantem qualidade e prontidão operacional”, pontua o assessor especial do Ministério dos Transportes, Dario Lopes.


Investimento em infraestrutura

No início do mês, o aeródromo de Vitória da Conquista, na Bahia, concluiu as obras da pista de pouso e decolagem, pátio de aeronaves, cerca e balizamento noturno.

A União investiu R$ 47,7 milhões no projeto. O valor total, com contrapartida estadual, foi de R$ 53 milhões. Com a entrega, o ministério concluiu a primeira etapa de obras no aeroporto.

A segunda etapa consiste na execução das obras do Terminal de Passageiros (TPS), no valor de R$ 45 milhões. “Já demos início aos estudos de sondagem de solo no local a ser construído o TPS e a previsão é que as obras sejam entregues no segundo semestre de 2018”, afirma Lopes.

Além disso, estão previstos a aquisição e instalação dos equipamentos de auxílio à navegação, complemento da cerca operacional, reservatórios de água, iluminação de via de contorno, mobiliários e equipamentos, iluminação do pátio de aeronaves e implantação de redes de telecomunicações.
 
Redação O POVO Online