PUBLICIDADE
Ceará
ROMPIMENTO DE BARRAGEM

Trecho da estrada da CE-163 que leva ao município de Trairi e às praias do Litoral Oeste está destruído

Segundo informações da Polícia Militar, foram criados bloqueios em Estrela e no trevo que é o acesso até a praia de Flecheiras

13:27 | 21/04/2017

Imagem aérea da rodovia de CE-163 destruída e com água correndo no meio.
Imagem aérea da rodovia de CE-163 destruída e com água correndo no meio. (Foto: Célio Ribeiro)
Atualizado às 18h44min

O município de Trairi e as praias da região do Litoral Oeste do Ceará, como Flecheiras, Mundaú e Canaã, estão com o acesso pela CE-163 bloqueado. Isso devido ao rompimento de uma barragem, que seria propriedade da Unique Lqd Investments Empreendimentos Imobiliarios, no fim da tarde desta quinta-feira, 20. A força da água foi suficiente para passar por cima da pista e destruir o asfalto, criando uma cratera que separou a rodovia em duas.

Segundo informações da Polícia Militar, foram criados bloqueios em Estrela e no trevo que é o acesso até a praia de Flecheiras. A Polícia Rodoviária Estadual do Ceará (PRE-CE) está no local dos bloqueios orientando os motoristas e controlando o trânsito.

Algumas pessoas estão utilizando estradas secundárias, muitas sem asfalto, com buracos e que não cabem tão bem carros nos dois sentidos. Uma dessas alternativas é a estrada Cana Brava que passa próximo à região de Barrinha. O POVO Online tentou entrar em contato com administrador da propriedade onde barragem está localizada, mas as ligações não foram atendidas. Confira na foto abaixo como a estrada estava hoje:

Vários carros percorrem a estrada Cana Brava utilizando-a como alternativa para chegar ao Litoral Oeste.
Vários carros percorrem a estrada Cana Brava utilizando-a como alternativa para chegar ao Litoral Oeste. (Foto Jaqueline Soares O POVO).

Moradores de Flecheiras já disseram à redação do O POVO via WhatsApp que várias pousadas estão com reservas canceladas. Segundo Célio Ribeiro, morador da localidade de Canaã, o desvio que consegue chegar pelo asfalto para Mundaú e Canaã é de mais de 40 quilômetros passando por Itapipoca.

Ele também disse que Flecheiras está completamente sem acesso por qualquer rodovia. A cidade, que está fazendo aniversário e com uma programação especial desde o último dia 19, já tinha a confirmação de vários turistas que haviam reservado vagas em pousadas da região. Pessoas que queriam chegar à localidade se submeteram a passar pelo buraco da estrada quebrada, enfrentando água e lama para chegar ao outro lado e ir até o litoral.

DER


O Departamento Estadual de Rodovias (DER) informou que tem equipes no município para tomar as devidas providências. "Os trabalhos, de início, estão concentrados na viabilização de um desvio e construção de um bueiro provisório, no acesso a Flexeiras, para que o trecho seja restabelecido - o que deve acontecer até terça-feira".


De acordo com o DER, o acesso para Canaã é feito pelas localidades de Emboaca e Mundaú. O acesso a Flexeiras está sendo feito através da faixa de areia da praia, quando a maré está baixa.

Imagem do trecho próximo ao trevo em que a rodovia foi destruída.
Imagem do trecho próximo ao trevo em que a rodovia foi destruída. (Foto: Célio Ribeiro)

Imagem aérea do outro trecho da CE-163 em que a água da barragem destruiu a pista.
Imagem aérea do outro trecho da CE-163 em que a água da barragem destruiu a pista. (Foto: Célio Ribeiro)
 

Momento em que a água passava sobre a pista e danificava o asfalto.
Momento em que a água passava sobre a pista e danificava o asfalto. (Foto: Célio Ribeiro)