Participamos do

Qual a razão da pressão dos investidores pelas reformas?

01:30 | Mai. 06, 2017
Autor O POVO
Foto do autor
O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A coluna recebeu recentemente uma carta encaminhada por um leitor que se apresentou como José da Silva, levantando a questão dos percentuais dos juros pagos pelo Brasil no mercado externo, com a venda de títulos do Tesouro Nacional (os chamados “bonds” ou agiotagem internacional, dependendo da lente com a qual se olhe).


Essas promissórias, pelos dados da revista The Economist (sugeridos pelo leitor), vinham apresentando uma lenta e gradual queda nas taxas pagas, uma boa notícia diante de tantas frustrações na esfera pública.


O consultor José Maria Porto, a pedido da coluna, fez um levantamento e atualização dos dados no mercado desses chamados “títulos soberanos” e constatou o seguinte: “Mesmo diante do cenário político ainda fora de controle, a comunidade internacional começa a enxergar melhorias”. Resultado: já há um preço pago pelas expectativas.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O olhar mais otimista dos investidores surge da possibilidade de aprovação dos pacotes de reformas (previdenciária, trabalhista, tributária e política). Ou seja: o Brasil estaria mais perto de conseguir o controle do déficit fiscal e, portanto, teria condição de afastar a possibilidade de insolvência.


CDS


SEGURO DO RISCO


O consultor José Maria Porto explica que o componente principal do “título soberano” está na capacidade do País de financiar e honrar os compromissos. “Quanto maior o risco, maior as taxas de juros e dos títulos emitidos”.


Um dos instrumentos dessa avaliação é o CDS (Credit Default Swap), que funciona como um seguro do risco pago ao investidor. Quanto mais arriscado o País, maior o valor pago de CDS. No Brasil, entre abril de 2016 e abril de 2017, a taxa do CDS caiu 35,15%. Os títulos soberanos pagos para 10 anos, por exemplo, tiveram uma redução de 19,09%.


EMBI%2b


COMPORTAMENTO DA DÍVIDA


Outro índice que mede o risco é o EMBI%2b, calculado pela JPMorgan Chase. A base desse indicador é a análise do comportamento dos títulos da dívida externa (possibilidade de insolvência, o que, para o investidor, se traduz como risco). O EMBI%2b é chamado de spread sobre o crédito e teve um dos seus melhores momentos durante o governo Lula, encerrando o ano de 2010 com 189 pontos de base. Nesse período, o Brasil ganhou fôlego, cresceu e depois conseguiu grau de investimento e crédito internacional mais facilmente. Nesta semana, mais precisamente no dia 3 de maio, esse índice estava em 256 pontos de base. Portanto, ainda mostra a insegurança do investidor.


HOTEL IBIS


RESULTADOS DENTRO DO PLANEJADO


Empresas que planejaram seus investimentos há quatro anos, antes do período da crise, estão tendo de segurar o caixa. No caso da hotelaria de Fortaleza, alguns estabelecimentos falam de queda na ocupação; mas outros estão conseguindo manter o planejamento, focados no segmento corporativo.


O empresário Patriolino Dias, da Dias de Sousa, por exemplo, afirma que o Hotel Ibis, inaugurado há um ano, tem mantido os resultados dentro do planejamento, mas que tudo seria melhor se o mercado de eventos estivesse aquecido.


PROJETO DE LEI


TAXAÇÃO DO AIRBNB


Até a próxima semana deve ser encaminhado na Câmara Municipal um projeto de lei do vereador Marcelo Lins (PPS) que pede a taxação do Airbnb. Um dos argumentos utilizados na proposta é a perda de receita da Prefeitura de Fortaleza, além do fechamento dos hotéis, que começa a acontecer na cidade.


AÇO CEARENSE


NEGOCIAÇÃO COM GRANDES CREDORES


O Grupo Aço Cearense encaminhou ontem uma carta de esclarecimento sobre o processo de recuperação judicial, protocolado quinta-feira. Em entrevista à coluna, a empresária Aline Ferreira afirma que o grupo optou por uma quebra de paradigma e por uma saída negociada e preventiva. Ela conta que foi fechado um acordo com os pequenos fornecedores, pagos antecipadamente, para que a negociação dos juros ficasse apenas com os grandes.


A decisão de recuperação judicial preventiva tem o objetivo de ajudar o grupo a se recompor e a tranquilizar seus funcionários e credores. A empresária conta que existe uma reorganização da estrutura há mais de um ano, mas que a empresa sofreu com a curva dos juros.


SOLAR NO CEARÁ


SUNLIGHT ENERGY BRASIL


A coluna de ontem confundiu os empreendimentos da Chint com a também chinesa Hareon Solar. A Sunlight Energy Brasil, empresa brasileira produtora de módulos fotovoltaicos, que será inaugurada no segundo semestre deste ano, é resultado de parceria da Sunlight com a Hareon Solar. A fábrica, orçada em R$ 150 milhões, está sendo implantada em São Gonçalo do Amarante e estima a geração de 200 empregos com capacidade produtiva de 200MW/ano (o que corresponde a 740.741 painéis fotovoltaicos).


AÇÃO


CIDADÃO TÊXTIL


O Sindicato da Indústria de Fiação e Tecelagem em Geral no Estado do Ceará (Sinditêxtil-CE) promoverá hoje, das 8 às 16 horas, no Sesi Parangaba, o “Dia do Cidadão Têxtil”. O evento reunirá serviços e atividades gratuitas direcionadas para a saúde, bem-estar e lazer dos funcionários das empresas filiadas à entidade.


Nós multiplicamos nossos bens, mas reduzimos nossos valores”

George Carlin (1937-2008), comediante e ator norte-americano

RÁDIO


O POVO Economia da Rádio O POVO CBN (FM 95.5), a partir das 14 horas, de segunda a sábado.


TV


Você pode assistir ao programa O POVO Economia também através do portal: tv.opovo.com.br/opovoeconomia.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente