PUBLICIDADE
Mundo
Mundo

Investigação sobre terrorismo é aberta após ataque em aeroporto de Paris

17:57 | 18/03/2017
Francês de 39 anos que atacou patrulha militar teria se radicalizado na prisão e afirmou que estava pronto para matar e morrer por Alá, segundo procurador. Agressor é identificado como Ziyed Ben Belgacem.O francês de 39 anos que foi morto por forças de segurança no aeroporto parisiense de Orly-Sud, após atacar uma patrulha militar, afirmou estar pronto para matar e morrer por Alá, declarou neste sábado (18/03) o procurador da República de Paris, François Molin.

Segundo Molin, uma investigação sobre terrorismo foi iniciada por causa das declarações do agressor, um muçulmano chamado Ziyed Ben Belgacem, do alvo militar escolhido por ele e de evidências de que ele se radicalizou quando esteve na prisão.

Belgacem, já condenado por vários casos de violência, atacou a patrulha afirmando "baixem as suas armas, coloque as mãos na cabeça, eu estou aqui para morrer por Alá. De qualquer maneira vai haver mortos", relatou o procurador.

O homem apontou uma arma para a cabeça da militar e usou-a para se proteger, tendo conseguido retirar a arma automática dela. Em seguida, ele foi morto por dois colegas da militar. O procurador afirmou que o homem aparentemente pretendia matar pessoas no movimento aeroporto parisiense.

Além do pai e de um irmão do agressor, também um primo dele foi detido. Belgacem era conhecido da polícia e dos serviços de informação franceses. Uma hora antes, ele feriu a tiro um agente numa operação policial ao norte da capital.

A televisão BMFTV informou que o homem tinha cadastro por atos de delinquência comum e tráfico de drogas e que, recentemente saído da prisão, era vigiado pelos serviços de informações por alegadamente ter-se radicalizado.

Segundo as autoridades, o suspeito foi abordado num controle policial às 6h50 (horário local), quando seguia ao volante do seu automóvel, um Renault Clio, na localidade de Garge les Gonesse, altura em que disparou contra um agente, que ficou levemente ferido.

Após esse incidente, o suspeito dirigiu-se ao sul da capital francesa, à localidade de Vitry, próxima de Orly, roubou um automóvel e ameaçou os clientes de um bar. O veículo roubado foi encontrado no parque de estacionamento do aeroporto de Orly, segundo a BFMTV.

AS/lusa/efe/afp/rtr/ap