PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Após acusações de Joesley, aliados de Temer revidam

01:30 | 19/06/2017
Marun:
Marun: "meliante" e 'cachorro" JOSÉ CRUZ/ABR
Nomes próximos a Michel Temer (PMDB) saíram em defesa do presidente após declarações de Joesley Batista em entrevista à revista Época quando reafirmou o que disse em delação premiada à Procuradoria-Geral da República (PGR).

 

Delatado pelo empresário, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco, disse ser “surpreendente a ousadia e a desenvoltura em mentir do contraventor”.

O vice-líder da bancada do PMDB na Câmara, Carlos Marun (MS), chamou Joesley de “meliante” e “cachorro”.

“Não é demais lembrar que este cachorro esteve por mais de 40 minutos gravando o presidente e nada conseguiu tirar dele de realmente criminoso ou comprometedor. É óbvio que orientado por sua defesa o meliante tenta proteger seu escandaloso e benevolente acordo de delação”, disse.

Embora alegando ser “difícil responder” sobre suposta inocência de Temer, o deputado José Carlos Araújo (PR-BA) não crê que o peemedebista tenha cometido os atos narrados por Batista. “Joesley é um louco. Fazer uma afirmação daquele tipo do presidente... Eu acho que o presidente não seria louco de fazer uma maluquice daquela”, disse. (Wagner Mendes)