PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Odebrecht desiste de Dilma

01:30 | 21/03/2017

O executivo Marcelo Odebrecht desistiu de chamar a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) como sua testemunha de defesa em uma das ações na qual é réu na Lava Jato.

O depoimento da petista estava previsto para a próxima sexta-feira, 24, mas os advogados de Marcelo comunicaram a desistência ao juiz Sergio Moro na sexta-feira passada, 17.

A defesa do executivo, que fez delação premiada e deve deixar a prisão no final do ano, não informou os motivos que levaram a desistir da ex-presidente como testemunha. Em janeiro, o empreiteiro já havia desistido de 15 testemunhas arroladas inicialmente, incluindo o ex-ministro Guido Mantega e a ex-presidente da Petrobras Graça Fostes.

No começo deste mês, o ex-presidente da maior empreiteira do País depôs ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na ação que pede a cassação da chapa Dilma-Temer, eleita em 2014, por abuso de poder político e econômico.