PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

Fashion

17:00 | 24/06/2017

...E o vichy é mesmo(!) daqueles clássicos que de, tempos em tempos, reaparece todo fullgas. Até a icônica Brigite Bardot se valeu da estampa em seu modelito de casamento com o também francês Jacques Charrier. E, assim, este ano, o quadriculado típico das toalhas de pic-nic retoma às passarelas, especialmente, nos desfiles londrinos. Assumindo, agora, um caráter mais street. E ainda: ganhando frescor misturado a outras tendências da saison, inclusive em um dos sapatos hit da hora com a assinatura da Miu Miu, evocando uma sapatilha de balé. Pois bem: lançada, last summer, a peça fez tanto sucesso que ganhou reedição na temporada seguinte –agora, com solado platform, mantendo porém a irresistível fita de vichy original (picture: Bettmann/Getty Images, Courtesy Of The Artist And Cult/Aimée Friberg Exhibitions, Imaxtree, Divulgação e Reprodução).

LOOK ...E, para a apresentação de sua parceria de cosméticos masculinos com a Biotherm Homme –terça by night, em Madrid- o jogador -bonitón-de futebol David Beckham optou por um look completo Polo Ralph Lauren (flash by Getty Images.com).
 

UN PLAÎSIR RECENTE? Para o médico João Bathista Holanda foi dançar bastante com Mirian na bela recepção de marriage de Jorge Furtado Cruz e Raquel Costa Lima, no La Maison, ao som de Paulo José e orquestra. É unanimidade que os Holanda dançam superbem.

 

DESPRAZER O que a Chikungunya legou de pior ao artista plástico Mano Alencar (no clic, com Ciro Gomes)? Resposta: além de dores atrozes, não poder, pelo menos, por enquanto, cuidar do meu corpo. E, então, com a falta de exercícios físicos lá se foram minha barriga tanquinho e meu look saradão!!! 

TABLES Almoçando a dois –cenário: Dallas- Franzé Moraes e Ana Maria. Mesmo place, noutra mesa, estavam: Aprígio Coelho, Jr. Lemos, Eva Amaral, Liliane Albuquerque e CynthiaAmaral.

 

LI E CURTI... ...a interview do jornalista, cronista e poeta Fabrício Carpinejar (picture) à Última Página da revista Joyce Pascowitch, número que está nas bancas. Pontos em evidência: -Por que é tão difícil amar? “Somos vulneráveis. Perdemos a proteção e as censuras. Partilhamos os segredos mais caros, às vezes rifados com o fim da relação.” Sobre o maior mico do amor: “Amar sozinho”. -A perguntinha no quesito vaidade: É pecado amar sapatos? Resposta: “É pecado não amar sapatos. Com um par de sapatos novo, resolvemos a tristeza. Com dois pares, resolvemos a depressão. Com três pares, acabaram os pensamentos mórbidos. Sapato é tarja preta para curar a aparência”. Receita para curar uma dor de cotovelo? “Usando as pernas até cansar”. ...E sobre o que fica depois do amor? “Lembranças involuntárias”.