PUBLICIDADE
VERSÃO IMPRESSA

A falta que o VLT e o Metrofor fazem

01:30 | 20/04/2017

Ontem, no O POVO Economia, da Rádio O POVO/CBN, o jornalista Nazareno Albuquerque levantou duas questões importantes: quanto custava um ônibus e qual o prejuízo para a sociedade com 14 ocorrências de queima veículos na cidade, das quais seis com perda total.

Eis a reposta dada pelo Sindiônibus: um ônibus custa em média R$ 365 mil e o prejuízo de ontem foi de pelo menos R$ 3,19 milhões, somando seis ônibus com perda total - sem contar com os que podem ser recuperados -e o que deixou de ser arrecadado nas horas paradas. Esse número reforça o quanto os meios de transporte demandam investimentos altos, pagos pelos seus usuários, e com consequências para todos.

Os ataques ocorridos também revelam outros prejuízos. Mostraram como a população facilmente se torna refém desse tipo de ação e como são necessários outros meios de transporte.

Parte dos engarrafamentos ocorridos e das dificuldades das pessoas para chegar em seus destinos teriam sido minimizados se houvesse um VLT e um Metrofor funcionando efetivamente.

A dificuldade expõe também como o dinheiro público é desperdiçado em obras paradas e inacabadas, e como Fortaleza precisa de variedade de meios de transporte. Infelizmente, essa é outra dura realidade, além da necessidade de melhorias na segurança.

GOVERNO

MUDANÇAS ATRAPALHAM SETOR PESQUEIRO

Embarcações que não estavam sendo utilizadas para a pesca da lagosta compõem agora a frota para a captura do atum. Este é um grande mercado que o Ceará começa a participar. Atualmente, 100 pesqueiros estão explorando este setor, mas ainda há um grande caminho a ser percorrido. Faltam escolas de pesca e a profissionalização da atividade.

Os desafios são grandes e, para piorar a situação, as empresas ainda tentam digerir as mudanças realizadas pelo governo. A atividade pesqueira há 40 dias deixou de ser uma área do Ministério da Agricultura e passou para o Ministério da Indústria Desenvolvimento e Comércio (MDIC). O que poderia ser positivo em função da possibilidade de mais facilidades para exportar se transformou em um problema: ninguém sabe como será a liberação dos documentos para exportação do pescado.

O assessor do Sindifrio, Carlos Eduardo Villaça, informa que em 2016 foram gastos 300 mil euros em taxas para a manutenção de pescados nos portos, devido a atrasos do governo na liberação da documentação exigida para exportação. Com a mudança para o MDIC, há um temor de que ocorra o mesmo em 2017.

BLITZ

FISCALIZAÇÃO NO AIRBNB

Representantes da área hoteleira têm procurado a Secretaria de Finanças, Fazenda e a Receita Federal para convencer estes órgãos a cobrarem os impostos que poderiam ser pagos pelo Airbnb. No caso da Receita Federal, parece que o pleito será atendido. A Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA) e a ABIH nacional, através de alguns dos seus porta-vozes, informam que para este feriado podem ocorrer blitze nos meios de hospedagem do Airbnb.

FORTBRASIL

CARTÃO PRÉ-PAGO PARA SAÚDE

Estão surgindo alternativas para financiar consultas e exames na área de saúde. Depois das clínicas populares, agora é a vez do cartão pré-pago para atender esta demanda. Quem lançou a ideia foi a Fortbrasil, com o cartão saúde Vai Bem.

A Forbrasil explica que foi feita uma negociação e os portadores do cartão terão desconto de até 85% nas tabelas junto a médicos, laboratórios afiliados e farmácias.

Detalhe: a proposta não é de um novo plano de saúde. Portanto, não garante atendimento em emergências, cirurgias e internações, mas check-up com exames de rotina e serviços ligados ao bem-estar.

MRV

R$ 2,2 BILHÕES

Pesquisa da consultoria Economática analisou o valor de mercado de 283 empresas. Pelos dados levantados segunda-feira, 17, a MRV Engenharia registrou valor de US$ 2,2 bilhões. Entrou no ranking das mais valiosas da América Latina.

IMÓVEIS

POLÍTICA DE DESCONTO

O último levantamento do mercado feito pela Lopes Immobilis mostra como o setor pisou no freio e está segurando os lançamentos. Apesar disso, os descontos ainda estão dentro de um nível de racionalidade. Pelos dados, os menores descontos na venda de apartamentos no mês de março foram de 4,5%; os maiores, de 28%.

TV

O POVO ECONOMIA

O POVO Economia recebe o coordenador-Geral da Associação dos Jovens Empresários, Fernando Laureano; o procurador do Ministério Público, Luciano Tonet; e o assessor técnico do Sindifrio, Carlos Eduardo Villaça. O programa será exibido hoje, às 23 horas, na TV O POVO (UHF/aberta – 48; Multiplay – 23; NET – 24).

O sucesso nasce do querer, da determinação e persistência em se chegar a um objetivo. Mesmo não atingindo o alvo, quem busca e vence obstáculos, no mínimo fará coisas admiráveis”

José de Alencar (1829-1877), escritor cearense

 

RÁDIO

O POVO Economia da Rádio O POVO CBN (FM 95.5), a partir das 14 horas. Destaque para o quadro “Sobe e desce da economia”, com o jornalista Nazareno Albuquerque.

TV

Você pode assistir ao programa O POVO Economia também através do portal: tv.opovo.com.br/opovoeconomia.