Pular navegação e ir direto para o conteúdo

Páginas Azuis

Jânio Soares - Inventor do pré-carnaval de Fortaleza

Jânio fala com as mãos, abre fácil o sorriso grande, remexe os ombros num reboliço inquieto de um jeito espalhafatoso de quem guarda no corpo uma eterna festa. Nascido na rua Senador Pompeu, no Centro de Fortaleza, o hoje microempresário Jânio Soares, 76, conta como se fosse ontem que a trilha se vestia de Carnaval na década de 1950. Ele era ainda meninote de escangotar o pescoço num gesto de admiração pelo colorido dos blocos, pelo esplendor que Luís Assunção desfilava. Aquilo gravou-se na alma e fez dele um folião para sempre. 
Na juventude boêmia, ao ver a Cidade vazia numa “tristeza franciscana” quando chegava fevereiro, decidiu que era preciso antecipar a euforia e fundou a Banda Periquito da Madame, uma jocosidade que a década de 1980 permitia. As festas nos sábados, em geral, de janeiro, fincaram no fortalezense a semente que fez brotar, mais tarde, uma alegria fugaz, uma ofegante epidemia, que deram nome de Pré-Carnaval. Ao O POVO, Jânio conta sobre paixão, boêmia, e, claro, Carnaval.

12:37 | 2018-02-04

Comentários