Participamos do

Turismo no litoral brasileiro: confira lista de praias famosas e se foram atingidas por manchas de óleo

O Brasil já teve pelo menos 779 praias de 126 municípios de onze estados - sendo todos os nordestinos mais os estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo - atingidas pelo óleo. Entretanto, algumas praias famosas já estão limpas. Confira a situação
11:46 | Nov. 09, 2019
Autor Natália Coelho ESPECIAL PARA O POVO
Foto do autor
Natália Coelho ESPECIAL PARA O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Atualizada 26 de novembro, às 19h22min

Decidir a praia ou o estado para a viagem do final do ano tem sido uma tarefa complicada desde que as manchas de óleo começaram a surgir no litoral do Nordeste, já tendo alcançado inclusive o estado do Espírito Santo, no Sudeste. O Brasil já teve pelo menos 779 praias de 126 municípios de 11 estados afetados - sendo nove do Nordeste e dois no Sudeste, inclusive o Rio de Janeiro. É possível também acompanhar a situação no site do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), que diariamente emite relatórios atualizando a situação do litoral.

Confira lista de praias conhecidas pela região e acompanhe sua situação a partir de relatório do Ibama, atualizado dia 26 de novembro. 

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Alagoas

No estado, pelo menos 85 praias haviam sido atingidas. Nas últimas revisões, seis ainda se encontravam oleadas, 44 registravam vestígios e 35 não apresentavam mais manchas. 

Praia do Patacho: não apresentou manchas de óleo

Praia do Toque: não apresentou manchas de óleo

Praia de Maragogi: ainda registra vestígios das manchas de óleo

Barra dos Coqueiros: último registro de manchas dia 20 de novembro, mas não apresenta mais óleo

Praia do Morro de Camaragibe: ainda registra vestígios das manchas de óleo

Carro Quebrado: último registro de manchas em setembro, mas não apresenta mais óleo

Ipioca: últimos registros em setembro, mas não apresenta mais óleo

Ponta Verde: teve registros em setembro, mas não apresenta mais óleo

Pajuçara: teve registros em setembro, mas não apresenta mais óleo

Praia do Francês: teve registros em setembro, mas não apresenta mais óleo

Praia do Gunga: ainda registra vestígios das manchas de óleo

Bahia

Na Bahia, pelo menos 290 praias foram atingidas. Nas últimas revisões, 13 ainda se encontravam oleadas, 201 registravam vestígios e 76 não apresentavam mais manchas. A Costa do Sauípe e a Taipu de Fora ainda registram vestígios das manchas, enquanto a Praia de Itacarezinho teve registros, mas não apresenta mais óleo.

Taipu de Fora: ainda registra vestígios das manchas de óleo

Ponta do Mutá: não apresentou registros de manchas de óleo

Costa do Sauípe: ainda registra vestígios das manchas de óleo

Praia da Ponta dos Castelhanos: ainda registra vestígios das manchas de óleo

Prainha: ainda registra vestígios das manchas de óleo

Praia de São José: não apresentou registros de manchas de óleo

Praia de Itacarezinho: teve registro dia 11 de novembro, mas desde dia 13 que não apresenta mais óleo

Praia dos Coqueiros: ainda registra vestígios das manchas de óleo

Praia do Espelho: não apresentou registros de manchas de óleo

Praia dos Amores: não apresentou registros de manchas de óleo

Praia do Satu: não apresentou registros de manchas de óleo

Praia da Ponta do Corumbau: ainda registra vestígios das manchas de óleo

Barra do Cahy: não apresentou registros de manchas de óleo

Ceará

No Ceará, pelo menos 37 praias foram atingidas. Nas últimas revisões, nenhuma se encontravam oleadas, sete registravam vestígios e 30 não apresentavam mais manchas. A Praia do Cumbuco ainda apresenta vestígios de óleo, enquanto a Praia do Futuro, um das mais famosas da Capital, teve registros em outubro, mas não apresenta mais manchas.

Praia do Morro Branco: teve registros em setembro, mas não apresenta mais óleo

Pontal de Maceió: teve registros em setembro, mas não apresenta mais óleo

Praia de Ponta Grossa: não apresentou registros de manchas de óleo

Praia de Jericoacoara: não apresentou registros de manchas de óleo

Praia da Malhada: teve registros em setembro, mas não apresenta mais óleo

Praia do Cumbuco: ainda registra vestígios das manchas de óleo

Praia de Icaraí de Amontada: não apresentou registros de manchas de óleo

Praia da Lagoinha: ainda registra vestígios das manchas de óleo

Praia do Futuro: teve registros em outubro, mas não apresenta mais óleo

Praia de Flecheiras: não apresentou registros de manchas de óleo

Praia da Barra dos Remédios: não apresentou registros de manchas de óleo

Praia de Mundaú: teve registros dia 8 de novembro, mas não apresenta mais óleo

Praia do Preá: não registrou manchas de óleo

Maranhão

No Maranhão, pelo menos 20 praias foram atingidas. Nas últimas revisões, nenhuma se encontrava oleada, nove registravam vestígios e 11 não apresentavam mais manchas. A Praia do Carimã não apresenta manchas de óleo, enquanto a Praia dos Lençóis ainda registra vestígios.

Praia dos Lençóis: ainda registra vestígios das manchas de óleo

Praia Carimã: não apresentou registros de manchas de óleo

Praia Caburé: não apresentou registros de manchas de óleo

Praia Panaquatira: não apresentou registros de manchas de óleo

Praia São Marcos: não apresentou registros de manchas de óleo

Praia de Itatinga: teve registros em setembro, mas não apresenta mais óleo

Praia do Calhau: não apresentou registros de manchas de óleo

Paraíba

Na Paraíba, pelo menos 20 praias foram atingidas. Entretanto, nas últimas revisões, nenhuma apresentava quantidade significativa de óleo, uma (a Praia de Campina) ainda registrava vestígios e 19 não apresentavam mais manchas.

Praia de Campina: teve registros em novembro, mas não apresenta mais óleo

Tambaba: teve registros em agosto, mas não apresenta mais óleo

Praia Bela: teve registros em agosto, mas não apresenta mais óleo

Coqueirinho: não apresentou registros de manchas de óleo

Tabatinga: teve registros em outubro, mas não apresenta mais óleo

Pitimbu: não apresentou registros de manchas de óleo

Praia de Cabo Branco: teve registros em setembro, mas não apresenta mais óleo

Praia de Tambaú: teve registros em setembro, mas não apresenta mais óleo

Praia do Bessa: teve registros 6 de novembro, mas não apresenta mais óleo

Praia do Jacaré: não apresentou registros de manchas de óleo

Praia Miriri: não apresentou registros de manchas de óleo

Praia Tambá: não apresentou registros de manchas de óleo

Barra do rio Camaratuba: teve registros em setembro, mas não apresenta mais óleo

Pernambuco

Em Pernambuco, pelo menos 52 praias foram atingidas. Entretanto, nas últimas revisões, nenhuma apresentava quantidade significativa de óleo, 21 registravam vestígios e 31 não apresentavam mais manchas. Porto de Galinhas ainda registra vestígios, enquanto as de Fernando de Noronha não apresentou em momento algum manchas de óleo.

Fernando de Noronha: não apresentou manchas de óleo

Porto de Galinhas: teve registros 4 de novembro, mas não apresenta mais óleo

Catuama: teve registros em setembro, mas não apresenta mais óleo

Praia do Forte Orange: teve registros em setembro, mas não apresenta mais óleo

Praia da Coroa do Avião: não apresentou registros de manchas de óleo

Maria Farinha: teve registros em setembro, mas não apresenta mais óleo

Muro Alto: teve registros 11 de novembro, mas não apresenta mais óleo

Praia de Pau Amarelo: ainda registra vestígios das manchas de óleo

Praia do Janga: teve registros em setembro, mas não apresenta mais óleo

Praia Bairro Novo: não apresentou registros de manchas de óleo

Praia de Boa Viagem: teve registros em setembro, mas não apresenta mais óleo

Praia da Piedade: teve registros em setembro, mas não apresenta mais óleo

Calhetas: não apresentou registros de manchas de óleo

Praia do Paraíso: não apresentou registros de manchas de óleo

Praia de Carneiros: teve registros em setembro, mas não apresenta mais óleo

Praia de Gaibú: teve registros 11 de novembro, mas não apresenta mais óleo

Piauí

Em Piauí, pelo menos 15 praias foram atingidas. Nas últimas revisões, uma apresentava quantidade significativa de óleo, dez registravam vestígios e quatro não apresentavam mais manchas. A Praia de Barra Grande não apresentou em momento algum óleo, enquanto a Praia da Pedra do Sal ainda registra vestígios.

Praia do Coqueiro: teve registros em setembro, mas não apresenta mais óleo

Carnaubinhas: não apresentou registros de manchas de óleo

Praia da Pedra do Sal: ainda registra vestígios das manchas de óleo

Praia de Macapá: não apresentou registros de manchas de óleo

Praia de Barra Grande: não apresentou registros de manchas de óleo

Praia Atalaia: ainda registra vestígios das manchas de óleo

Praia do Arrombado: teve registros em setembro, mas não apresenta mais óleo

Luís Correia: teve registros em setembro, mas não apresenta mais óleo

Rio Grande do Norte

Em Pernambuco, pelo menos 72 praias foram atingidas. Nas últimas revisões, nenhuma apresentava quantidade significativa de óleo, 12 registravam vestígios e 60 não apresentavam mais manchas. A Praia da Pipa, uma das mais famosas, registrou manchas em setembro, mas não apresenta mais óleo.

Praia da Pipa: teve registros em setembro, mas não apresenta mais óleo

Baía dos Golfinhos: não apresentou registros de manchas de óleo

Praia do Amor: teve registros em setembro, mas não apresenta mais óleo

Ponta do Maracajaú: teve registros em setembro, mas não apresenta mais óleo

Praia de Ponta Negra: teve registros em setembro, mas não apresenta mais óleo

Praia de Genipabu: não apresentou registros de manchas de óleo

Barra de Tabatinga: ainda apresenta vestígios das manchas de óleo

Praia de Camurupim: teve registros 12 de novembro, mas não apresenta mais óleo

Barra do Cunhaú: teve registros em setembro, mas não apresenta mais óleo

Praia de Tourinhos: não apresentou registros de manchas de óleo

Praia de Cacimbinhas: teve registros em outubro, mas não apresenta mais óleo

Sergipe

No Ceará, pelo menos 88 praias foram atingidas. Nas últimas revisões, três ainda se encontravam oleadas, 57 registravam vestígios e 28 não apresentavam mais manchas.

Praia do Pirambu: teve registros em setembro, mas não apresenta mais óleo

Praia dos Artistas: ainda registra vestígios das manchas de óleo

Atalaia Nova: ainda registra vestígios das manchas de óleo

Aruana: não apresentou registros de manchas de óleo

Praia do Robalo: não apresentou registros de manchas de óleo

Praia do Refúgio: não apresentou registros de manchas de óleo

Praia dos Náufragos: ainda registra vestígios das manchas de óleo

Praia do Abaís: ainda registra vestígios das manchas de óleo

Para além do Nordeste

Além do Nordeste, o Espírito Santo passou a registrar fragmentos de óleo na última sexta-feira, 15 de novembro. Confira também as praias famosas do local e se já foram atingidas:

Espírito Santo

No Espírito Santo, pelo menos 48 praias foram atingidas. Entretanto, nas últimas revisões, nenhuma apresentava quantidade significativa de óleo, 44 registravam vestígios e quatro não apresentavam mais manchas.

Praia de Itaúnas: ainda registra vestígios das manchas de óleo

Praia das Falésias: não apresentou registros de manchas de óleo

Praia dos Padres: não apresentou registros de manchas de óleo

Praia do Bosque: ainda registra vestígios das manchas de óleo

Praia de Riacho Doce: não apresentou registros de manchas de óleo

Praia de Barra Nova: ainda registra vestígios das manchas de óleo

Praia de Urussuquara: ainda registra vestígios das manchas de óleo

Praia de Barra Seca: ainda registra vestígios das manchas de óleo

Praia da Areia Preta: não apresentou registros de manchas de óleo

Praia da Barra do Sahy: ainda registra vestígios das manchas de óleo

Rio de Janeiro

Uma pequena quantidade de óleo chegou no estado do Rio de Janeiro no sábado, 23 de novembro. De acordo com o relatório do Ibama do dia 26 de de novembro, somente duas praias tinham sido afetadas. Entretanto, de acordo com relatório da Marinha emitido também no dia 26 de novembro, "pequenos fragmentos de óleo foram detectados e removidos nas seguintes localidades no norte do estado do Rio de Janeiro: Praias de Santa Clara e Guriri, em São Francisco de Itabapoana/ Praias do Barreto, em Macaé/ Canal das Flechas, em Quissamã".

Confira as praias que foram afetadas no Rio de Janeiro, de acordo com o Ibama:

Grussaí: teve registros dia 22 de novembro, mas não apresenta mais óleo

Praia dos Sonhos: ainda registra vestígios das manchas de óleo

Você também pode gostar:

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags