PUBLICIDADE
Turismo
Noticia

O Castelo Neuschwanstein: uma visão de contos de fadas

O palácio, localizado na Baviera alemã, foi a estrutura que deu base à construção do "castelo da Cinderela", do Magic Kingdom da Disney World

23/08/2019 19:37:22
O Castelo Neuschwanstein se localiza no município de Schwangau, na Alemanha
O Castelo Neuschwanstein se localiza no município de Schwangau, na Alemanha (Foto: Pedro Coelho/ Divulgação)

Por entre os campos e longas e largas estradas da Baviera, ao sudeste da Alemanha e em fronteira com a Áustria, se esconde - ao mesmo tempo em que reluz por entre o verde - o Castelo Neuschwanstein, preciosidade da segunda metade do século XIX construída a mando do Rei Ludwig II da Baviera, que, entre diversos apelidos, também é conhecido como “Rei de Conto de Fadas”. E parecia até ter sido premeditado que o palácio do monarca seria utilizado como base para a imagem do castelo da Cinderela, uma das princesas mais cultuadas da Disney.

Quem passou pelo Magic Kingdom, parque de diversões da Disney World, em Orlando, provavelmente tirou alguma foto com o “Castelo da Cinderela”, ícone do destino e símbolo dos filmes da Disney até hoje. Dessa forma, pousar os olhos no castelo que tanto fez parte de muitas infâncias - vidas adultas - é uma das melhores experiências da Baviera.

A construção monumental de seis mil metros quadrados em estilo medieval, inspirado em muitas formas por músicas de Wagner, foi acompanhada pelo próprio monarca pela janela de outro grandioso castelo - apesar de nem perto tão imponente -, conhecido como Hohenschwangau. Possuído pela vontade de reinar sem limites a partir de sua própria ideia de soberania, romantizada e um pouco “megalomaníaca”, o rei mandou construir dois palácios, além do Castelo de Neuschwanstein.

Mas o legado arquitetônico deixado por Ludwig é importante para a construção do imaginário da Baviera, em que castelos se escondem por entre imensas florestas e lagos transparentes. A estrutura, localizada em cima de uma montanha, tira o fôlego desde a chegada, não só pela beleza, mas pela caminhada necessária para chegar até ele. Mas claro, dispensar a caminhada e pagar por algum ônibus significa perder o que pode ser parte de toda a experiência até o castelo, a de ver o branco e azul das altas torres ficando cada vez maiores e mais deslumbrantes.

A visita, de cerca de 30 minutos, transpassa por cômodos ornamentados, com mobílias douradas e tão grandiosas quanto o rei Ludwig acreditava ser. São diversos espaços, que antes eram previsto como cômodos acessórios, entre quartos, salões e escritórios, que pouco foram utilizados pelo monarca nos meses em que viveu lá. 

Chegando ao fim, a parada é em um dos pontos mais altos do castelo, em que a visão da natureza, pouco modificada pelo ser humano, é deslumbrante, apesar de não ser o mesmo de observar o castelo ao longe (uma dica para o passeio ficar com cara de "realeza é comprar algo no restaurante, como o bolo de chocolate e cereja - em que o preço é um dos mais acessíveis - e desfrutar do sabor em uma das mesas do local, em que a grande janela torna possível a visão que, apesar de parecer cenário de um filme, é tão real quanto o sentimento de estar lá). Visitá-lo é incrível e uma experiência quase medieval, mas ver o palácio por fora é a melhor experiência de toda a visita, além de ser uma viagem ao onírico digno de um conto de fadas.

Serviço:

Visita ao Castelo de Neuschwanstein

Onde: Schwangau, Alemanha

Quanto: € 12 + taxas

Vendas: pelo website do Castelo ou na bilheteria